País

Cresce presença de estudantes pretos e pardos no ensino superior no Brasil

Mesmo com as políticas de cotas raciais, a desigualdade entre brancos e pretos ou pardos permanece grande no ensino superior brasileiro.

Em uma década (2004-2014), cresceu de 16,7% para 45,5% a proporção de estudantes pretos ou pardos de 18 a 24 anos que frequentavam o ensino superior (incluindo mestrado e doutorado).

Nesse mesmo período, cresceu de 47,2% para 71,4% a proporção de estudantes brancos nessa faixa etária que cursavam o ensino superior.

Ou seja, o indicador para os jovens pretos ou pardos em 2014 era menor do que o dos jovens brancos há dez anos.

Os dados são da Síntese de Indicadores Sociais, uma análise das condições de vida dos brasileiros divulgada pelo IBGE na manhã desta sexta-feira (4).

No ano passado, havia 3,34 milhões de estudantes pretos e pardos de 18 a 24 anos. Eles estavam distribuídos entre o ensino fundamental (6,4%), médio (40,4%) e superior (45,5%).

Por Folhapress

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top