Política

CREA-AM entrega documento com propostas a candidatos à prefeitura de Manaus

Ao todo, o documento elenca 22 propostas nas áreas de Engenharia&Infraestrutura, Mobilidade Urbana, Meio Ambiente&Saneamento, Agronomia, Educação e Outros - foto: divulgação

Ao todo, o documento elenca 22 propostas nas áreas de Engenharia&Infraestrutura, Mobilidade Urbana, Meio Ambiente&Saneamento, Agronomia, Educação e Outros – foto: divulgação

Um documento com uma série de propostas foi entregue na manhã desta sexta-feira (12) pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Amazonas (Crea-AM) aos candidatos à eleição majoritária de Manaus deste ano. A solenidade contou com a presença dos candidatos Arthur Neto (PSDB), Hissa Abrahão (PDT) , José Ricardo Wendling (PT), Serafim Corrêa (PSB), Marcelo Ramos (PR), Professor Queiroz (PSOL). Os demais candidatos (Silas Câmara (PRB), Henrique Oliveira (SD) e Luiz Castro (Rede)) enviaram representantes. O evento ocorreu na sede da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam).

Ao todo, o documento elenca 22 propostas nas áreas de Engenharia&Infraestrutura, Mobilidade Urbana, Meio Ambiente&Saneamento, Agronomia, Educação e Outros. Essas propostas foram oriundas do próprio Conselho, de profissionais que atuam no Sistema Confea/Crea (Conselho Federal de Engenharia  e Agronomia/Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia) e da sociedade civil.

A iniciativa foi inédita na região Norte e de acordo com o presidente do Crea-AM, engenheiro civil Cláudio Guenka, trata-se de um importante passo dado pela autarquia no sentido de contribuir para a construção de uma cidade melhor, “Entendemos que o Crea tinha de abandonar suas velhas práticas e se inserir de maneira corajosa no debate eleitoral, construindo diálogo com candidatos à Prefeitura de Manaus de forma franca”, frisou. Para ele, Manaus é uma cidade composta de várias outras no sentido de que possui diferentes realidades, por isso, é preciso um olhar técnico para cada área,

Na visão do Conselho, conforme o que consta no documento, são essenciais para a melhoria das condições estruturais do Município, por exemplo, a elaboração de um planejamento com vistas aos próximos 50 anos que contemple implantação de modais interligados e que possam atender a demanda atual e de gerações futuras; intervenções nos principais eixos viários, compreendendo alargamento de ruas e avenidas; e reorganização das faixas de domínio em rodovias estaduais e federais.

Atrelada a essa, outras propostas preveem adoção de Projeto de Eficiência Energética nos prédios públicos municipais; a criação de terminais flutuantes em pontos estratégicos da orla da cidade contendo infraestrutura para atender o turismo e a população em geral; estabelecimento de levantamento de demandas por meio de pesquisas e junto à população para subsidiar processo de planejamento do direcionamento de investimento em infraestrutura; revitalização dos Distritos de Obras do Município, dotando-os de condições para a realização de trabalho mais eficiente; e acompanhamento técnico a ser feito por engenheiros do serviço de revestimento asfáltico (tapa-buraco) em vias urbanas da cidade, diferente do que acontece atualmente em que somente os operários atuam nessa atividade.

No âmbito da Mobilidade Urbana, destaque para proposta de implantação de semáforos inteligentes, que, conforme estudos, chega a reduzir em até 30% atrasos e paradas no trânsito, e a adoção de lombadas elevadas, que se insere no sistema Trafic Calming; além de estudo em vários pontos da cidade com o objetivo de analisar a viabilidade de construção de passagens de nível e/ou túneis, com o emprego de tecnologia de escavação não destrutiva (MND – Método Não Destrutível), de modo a permitir a execução da obra sem que o trânsito e a circulação de pedestres sejam interrompidos durante a fase de construção.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir