Política

CPI do BNDES deve ser instalada em oito dias

Uma senhora identificada como Maria de Nazaré Morais da Silva, 62, foi atropelada durante a manhã desta terça-feira (28), na alça inferior do viaduto do São José, Zona Leste, no sentido Distrito Industrial, sofrendo um traumatismo de crânio.

Segundo relatos, ela tentava atravessar a via, por volta de 9h40, quando foi apanhada pelo caminhão de placa JXX 0568, dirigido por Luciano Lima de Souza.

O motorista prestou a assistência à vítima e ficou ao seu lado até a chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que a encaminhou para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na alameda Cosme Ferreira, Também Zona Leste.

A princípio, a vítima chegou a ser identificada como Maria Eugênia Costa de Almeida, de 85 anos, mas depois foi esclarecido que se tratava de um engano, devido Maria de Nazaré estar com a identidade de sua mãe.

Dezessete partidos têm uma semana para indicar os deputados que vão começar, em agosto, a analisar denúncias envolvendo empréstimos feitos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a empresas e empreiteiras, nos anos de 2003 a 2015.

A data da instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do BNDES, autorizada pelo presidente da Casa Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no último dia 17, está marcada para o dia 6 de agosto, segundo a Secretaria-Geral da Mesa da Câmara.

Se as legendas que terão representação no colegiado (PMDB, PP, DEM, PRB, PRTB, PSC, PTB, SD, PT, PR, PR, PSD, PROS, PSDB, PSB, PPS, PDT, PSL) não apontarem os nomes para a composição da CPI, Cunha pode indicar os membros. A maior disputa, nesta fase do processo de instalação, é para a vaga da presidência e da relatoria.

O maior bloco, liderado pelo PMDB, que tem, atualmente, 151 parlamentares deve ser o primeiro a indicar o cargo de preferência e, ainda, ficar com o maior número de parlamentares na composição geral do colegiado. O PT, que tem a segunda maior bancada da Câmara – com 63 parlamentares – deve ficar com a segunda escolha entre os principais assentos da CPI.

Com a eleição do presidente e a definição do relator, a comissão já pode marcar a data da primeira reunião que pode, inclusive, ocorrer na mesma semana. Os deputados vão se debruçar sobre supostas irregularidades em empréstimos secretos concedidos a outros países como Angola e Cuba e outros contratados por empresas de fachada, conforme denúncia feita pelo doleiro Alberto Youssef na Operação Lava Jato.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir