Mundo

CPI da Petrobras aprova convocação de Dirceu, Marcelo Odebrecht e Zelada

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras aprovou nesta quinta-feira (27) a convocação do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, acusado pelo empresário Milton Pascowitch de receber propina das empresas Hope e Apolo contratadas pela Petrobras.

O colegiado ainda decidiu convocar o presidente da construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht; e o ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Jorge Zelada, para explicarem irregularidades na estatal. As convocações aprovadas hoje são necessárias para que os deputados possam ouvir, na próxima semana, os depoimentos de 16 presos pela Operação Lava Jato na capital paranaense.

Zelada, que sucedeu Nestor Cerveró no cargo, entre 2008 e 2012, foi citado como um dos beneficiários do esquema de corrupção pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, em depoimento à Justiça Federal em Curitiba. A construtora Odebrecht é investigada por participar do esquema de pagamento de propina a diretores da Petrobras.

A comissão está reunida nesta quinta-feira para ouvir quatro executivos de empresas prestadoras de serviço à Petrobras. Presos pela Polícia Federal na 9ª fase da Operação Lava Jato, acusados de pagar propina a funcionários da BR Distribuidora em troca de informações privilegiadas, os executivos da Arxo Industrial – João Gualberto Pereira, Gilson Pereira e Sérgio Maçaneiro – usaram o direito de ficar calados garantido por habeas corpus concedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Eles se recusaram a responder a perguntas.

Neste momento, a CPI ouve a presidenta da SAP Brasil, Cristina Palmaka, convocada para explicar negócios fechados com a estatal brasileira, entre 2006 e 2010, para a venda de softwares, serviços e produtos de informática para a petrolífera.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir