Política

CPI adia acareação de Costa e Youssef por problemas na agenda

A CPI da Petrobras adiou a acareação entre o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, marcada inicialmente para a próxima terça-feira (30), por conta da impossibilidade na agenda deles, que serão ouvidos em audiências na 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba.

Também não havia disponibilidade para as outras acareações marcadas, por isso toda a agenda terá que ser modificada. Ainda não há novas datas para as acareações, que são aguardadas com alta expectativa pelos integrantes da CPI.

Além de Youssef e Costa, haverá acareações entre o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, delator da Operação Lava Jato, e o ex-diretor Renato Duque, e entre Barusco e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, que ocorreriam nos dias 7 e 14 de julho.

O juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara, enviou ofício ao presidente da CPI da Petrobras, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), informando que não havia disponibilidade deles nessas datas.

Com isso, ficou agendado para a terça-feira (30) depoimentos de Pedro Aramis, gerente de segurança empresarial da Petrobras, Paulo Teixeira Brandão, da associação de aposentados do sistema Petrobras e Petros, e Fernando Leite Siqueira, da associação dos engenheiros da Petrobras.

Por Folhapress

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir