Sem categoria

‘Cotão’ da Aleam consome quase R$ 1 mi em 2 meses

Os 24 deputados estaduais da Assembleia Legislativa gastaram, juntos, em janeiro e fevereiro, a quantia de R$ 955 mil da Cota Parlamentar - foto: divulgação

Os 24 deputados estaduais da Assembleia Legislativa gastaram, juntos, em janeiro e fevereiro, a quantia de R$ 955 mil da Cota Parlamentar – foto: divulgação

Na contramão do discurso de redução de gastos e das medidas de contenção de despesas na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), os deputados estaduais gastaram R$ 955 mil da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), o “cotão”, nos primeiros dois meses deste ano, segundo dados disponibilizados pelo portal da Transparência do Legislativo estadual. O valor utilizado corresponde a 77,96% do R$ 1,224 milhão creditados e disponíveis aos parlamentares no mesmo período.

Em janeiro, os 24 deputados gastaram R$ 388,2 mil da cota e, em fevereiro, os gastos chegaram a R$ 566 mil, segundo dados da Aleam. Os gastos referentes a março deste ano ainda não foram divulgados pelo Legislativo.

No mês de fevereiro dos R$ 566 mil gastos do “cotão”, entre as principais despesas estão com a divulgação da atividade parlamentar (produção de flyers, informativos, manutenção de sites e outros), que consumiu R$ 90,6 mil; e gastos com passagens aéreas para São Paulo, Brasília, Cruzeiro do Sul (AC) e municípios do interior do Amazonas, além do fretamento de aeronaves para viagens e embarcações para viagens no Estado. Dentre os 24 parlamentares, os maiores gastos registrados foram dos deputados Sabá Reis (PR) e Dermilson Chagas (PEN) que utilizaram, respectivamente, R$ 32,7 mil e R$ 31,5 mil da Ceap.

De acordo com os dados informados pela Assembleia, dentre os gastos de Sabá Reis estão R$ 12,9 mil com aquisição de material de expediente e/ou de informática, R$ 9,7 mil com o pagamento de uma consultoria em Comunicação, além de R$ 8 mil para a confecção de informativos sobre a atividade parlamentar.

Dermilson, por sua vez, utilizou os R$ 31,5 mil com o fretamento de uma aeronave para viajar de Manaus para o município de Barcelos, ao custo de R$ 7,5 mil; o pagamento de combustíveis e/ou lubrificantes que totalizaram R$ 7,2 mil e com informativos parlamentares que custaram R$ 6,9 mil, segundo dados disponibilizados no site da Aleam.

Mensalmente, os deputados têm direito a R$ 140,9 mil, incluindo R$ 25,3 mil de salário, R$ 25,6 mil de ‘cotão’, além de R$ 90 mil de verba de gabinete.

O EM TEMPO tentou contato com os parlamentares citados na matéria e com o presidente da casa, deputado estadual Josué Neto (PSD), na tarde de ontem, mas não obteve sucesso.

De janeiro a dezembro de 2015, os 24 deputados estaduais gastaram, juntos, R$ 6,9 milhões da Ceap, conforme dados do site da Aleam.

Segundo o regimento da casa, a Ceap pode ser utlizada em despesas como passagens aéreas, telefonia, serviços postais, manutenção de escritórios de apoio à atividade parlamentar, assinatura de publicações, fornecimento de alimentação, hospedagem, entre outros.

Por equipe EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir