Dia a dia

Cota do Rio Negro está dentro do normal, mas abaixo de 2015

O período é de enchentes, mas que o mesmo permanece com médias de seca e cheias, dentro da normalidade - foto: divulgação

O período é de enchentes, mas que o mesmo permanece com médias de seca e cheias, dentro da normalidade – foto: divulgação

Nas últimas semanas o nível do Rio Negro têm subido, em média, 6 centímetros por dia. A cota, nesta quarta-feira, era de 24,79 centímetros, abaixo do nível em relação ao mesmo período do ano anterior, de 27,66, de acordo com a o acompanhamento do Serviço de Hidrologia do Porto de Manaus.

Segundo o órgão, o rio vem subindo desde o ano passado, e em 2016 subiu 8 metros. Conforme o monitoramento, no sábado o rio subiu 6 centímetros; no domingo 5cm; na segunda 5cm; na terça encheu 7, e nesta quarta subiu 8 centímetros, com uma média de 6 centímetro ao dia., considerada uma média normal pelo órgão.

Para o chefe de hidrologia do Porto de Manaus, Valderino Pereira da Silva, o período é de enchentes, mas que o mesmo permanece com médias de seca e cheias, dentro da normalidade.

Municípios De acordo com o Centro de Monitoramento Ambiental da Defesa Civil AM, a cota de alerta na região é de 11,80 metros, de acordo com a régua telemétrica de Tabatinga, referência para Alto Solimões, está em 12,11 metros, ultrapassando 31 centímetros da média.

Já a cota de transbordamento do rio, procedimento que antecede a Situação de Emergência, é de 12,85 metros.

No município de Benjamin Constant, a primeira resposta da Defesa Civil Municipal começou a ser implementada. Pelo menos 13 passarelas já foram construídas. A previsão do órgão é que na sede, 50 ruas sejam atingidas. Na zona rural, a estimativa de é de 1.970 famílias em 50 comunidades.

Em Atalaia do Norte, também na região do Alto Solimões, a Defesa Civil do município já construiu oito passarelas, como forma preventiva.

Em Alerta de Cheia; Tabatinga (alto Solimões); Benjamin Constant (alto Solimões); São Paulo de Olivença (alto Solimões); Amaturá (alto Solimões); Santo Antônio do Iça (alto Solimões); Tonantins (alto Solimões); Atalaia do Norte (alto Solimões).

 

Por Stênio Urbano

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir