Sem categoria

Corpos carbonizados são encontrados dentro de veículo na rodovia Manuel Urbano, em Manacapuru

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção dos corpos e trazê-los para a capital amazonense - foto: divulgação

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção dos corpos e trazê-los para a capital amazonense – foto: divulgação

Dois corpos foram encontrados na manhã desta quinta-feira (10), carbonizados, dentro de um veículo no ramal do Gasoduto, situado no quilômetro 52 da rodovia Manuel Urbano (AM-70), no município de Manacapuru (a 68 quilômetros em de Manaus).

Umas das vítimas foi identificada como Edinei Ferreira Ribeiro,37, conhecido como ‘Neguinho’. Já o outro corpo é de uma mulher que possivelmente seria namorada de Edinei, mas não foi identificada.
Conforme informações da polícia, moradores daquela aérea acionaram a guarnição após ouvirem uma explosão.

“Uma equipe veio ao local e encontrou o veículo apenas fumaçando. Os corpos no porta-malas do carro. Eles estavam com as mãos amarradas”, disse o sargento Máximo Lima, do 9º Batalhão da Polícia Militar (9º BPM) de Manacapuru.

Além dos policias militares do 9º BPM, estão no local peritos e policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção dos cadáveres e trazê-los para a capital amazonense, onde serão realizados os exames de necropsia.

A tia de Edinei, que esteve no local do crime, disse que o sobrinho estava na casa do pai dele, localizada no bairro Terra Nova, Zona Norte, porém, saiu com o cunhado, dele identificado somente como ‘Reginaldo’, após receber uma ligação.

“Edinei estava na casa do pai, mas saiu com o cunhado após receber uma ligação. A única coisa que falou foi que iria encontrar duas pessoas na entrada da Ponte Rio Negro. Depois disso, não conseguimos mais contato por telefone com ele”, informou a tia.

A mulher ainda falou que sabia quem teria cometido o crime, mas preferiu não revelar o nome do suposto autor.

“Ele já havia sofrido um atentado há três semanas, quando teve o veículo baleado. Há três anos, Edinei foi preso por tráfico de drogas, mas não sei se ele estava devendo alguém”, concluiu.

O crime deverá ser investigado pela Delegacia Interativa de Polícia (DEP) de Manacapuru.

Outro caso

Nas proximidades de onde os corpos foram encontrados, a líder comunitária Maria das Dores dos Santos Salvador Priante, 52, conhecida como ‘Dora’, também foi encontrada morta, no quilometro 40, da AM-070, no município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus).

A mulher foi sequestrada um dia antes de ser encontrada morta, de dentro da própria casa, localizada na comunidade Portelinha, também em Iranduba.

Por Mara Magalhães

Com informações de Josemar Antunes

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir