Dia a dia

Corpo é encontrado por crianças no Mauazinho

O cadáver foi localizado em um lugar que não costuma ser usado para “desova” – Divulgação

Um corpo de homem ainda não identificado que aparenta ter entre 25 e 30 anos, foi encontrado na noite deste domingo em um barranco, localizado no final da rua Men-de-Sá, bairro Mauazinho, Zona Leste de Manaus.

Por volta das 19h, policiais da 29° Companha Interativa Comunitária (Cicom) souberam da ocorrência por meio do Disk Denúncia no número 190.

O soldado da PM, Antônio Junior, um dos primeiros a chegar no local, que é de difícil acesso, informou que o corpo aparentava estar no local há aproximadamente 6 horas e apresentava marcas de violência.

“O corpo estava com as mãos amarradas para trás, com uma lona de náilon. Os pés estavam amarrados com um lençol e tinha uma camisa vermelha enrolada no pescoço. Também identificamos uma perfuração de bala na cabeça. Ainda não sabemos a motivação do crime”, relatou.

Segundo moradores, adolescentes que brincavam em um campo de futebol próximo ao barranco foram os primeiros a avistar o corpo.

“É comum no final da tarde os meninos brincarem no campinho que tem lá em baixo. Eles passam pelo barranco pra chegar até lá, foi nesse momento que encontraram o cadáver. Ele não foi morto aqui, acredito que vieram só despejar o corpo”, relatou um vizinho do local que não quis ter o nome divulgado.

As primeiras pessoas que viram o corpo foram crianças que desceram barranco para jogar bola no campinho de areia – Daniel Landazuri

De acordo com os moradores da região, essa é a primeira vez que acontece uma ocorrência desse tipo naquele lugar, que não costuma ser usado para “desova”.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Equipes da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestro (DEHS) estão investigando o caso.

Para ajudar na identificação o IML divulgou as características do corpo. O instituto ainda aguarda o comparecimento da família.

O homem tinha quatro tatuagens pelo corpo, uma localizada nas costas com os dizeres “Só Deus Pode me Julgar”, no braço direito escrito “Nicolly Yasmin”, outra na mão direita com o nome “Francisca”, e um desenho da ‘Estrela de Davi’ e no ombro direito. Aparentava ter aproximadamente 1,70 metros de altura, cabelo liso, preto e curto. No momento que foi encontrado estava usando uma camiseta e um calção de pijama da cor azul.

Daniel Landazuri
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir