Dia a dia

Corpo de mulher grávida de 8 meses é encontrado no prédio abandonado da Santa Casa de Misericórdia

O corpo da mulher foi encontrada por moradores de rua que vivem dentro da Santa Casa de Misericórdia | Daniel Landazuri

Leidiane Souza Ferreira, de 20 anos, foi assassinada com dois tiros no pescoço. O corpo da jovem, que estava grávida de 8 meses, foi encontrado no início da manhã desta segunda-feira (19), no prédio abandonado da Santa Casa de Misericórdia, localizado na rua 10 de Julho, bairro Centro, Zona Sul de Manaus.

A família da vítima suspeita que o autor do crime seja o namorado de Leidiane, identificado apenas como “Sapo”. Segundo a avó da vítima, Sônia Maria Seixas, 56, Leidiane era usuária de drogas, vivia nas ruas há mais de 2 anos e recebia frequentemente ameaças do suspeito.

“O ‘Sapo’ já tinha tentado matar ela duas vezes, chegou a furar ela de faca. Ele explorava minha neta, mandava ela se prostituir para conseguir dinheiro. Ele não deixava ela voltar para casa”, contou dona Sônia.

Os amigos da vítima, que também moram no local, informaram que, por volta das 5h, ainda viram Leidiane com vida. “Ela me pediu sabão para lavar roupa, fui pedir dinheiro na rua para comprar. Quando voltei, encontrei ela morta e pedi socorro”, contou Jusiana Ataíde, 19.

Leidiane era usuária de drogas e vivia nas ruas há dois anos | Arquivo Pessoal

“Na tarde de ontem, o ‘Sapo’ brigou bastante com a Leidiane porque ela não queria dar dinheiro para ele comprar drogas. Ele chegou a ameaçar dizendo que jogaria ela da escada”, disse Felipe Ferreira, 21.

Ainda segundo os amigos de Leidiane, ‘Sapo’ foi visto deixando o local e chegou a ser agredido. “Depois que achamos ela morta, fomos para cima dele, mas ele acabou fugindo. Ele usava arma e era acostumado a assaltar ônibus”, disse um morador de rua que preferiu não se identificar.

Policiais Militares da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) atenderam a ocorrência, mas até a publicação desta matéria ninguém havia sido preso. De acordo com a perícia do Departamento Técnico-Cientifica (DPTC), a vítima apresentava duas perfurações de tiro na região do pescoço.

O corpo de Leidiane foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). O caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

 

 

Daniel Landazuri
EM TEMPO

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir