Esportes

Corinthians joga mal, mas consegue empate com o Nacional no Uruguai

As duas equipes voltam a se enfrentar às 21h45 da próxima quarta-feira (4), na Arena Corinthians - foto: divulgação

As duas equipes voltam a se enfrentar às 21h45 da próxima quarta-feira (4), na Arena Corinthians – foto: divulgação

Sem jogar bem, o Corinthians ficou no empate em 0 a 0 diante do Nacional, no estádio Parque Central, em Montevidéu, na partida de ida das oitavas de final da Libertadores.

Pouco inspirado no setor de meio-campo, o time paulista fez uma de suas piores atuações na temporada e se mostrou incapaz de levar perigo ao gol adversário.

Já os uruguaios esbanjaram disposição e, mais na raça do que na técnica, foram donos dos principais lances de perigo do duelo.

As duas equipes voltam a se enfrentar às 21h45 da próxima quarta-feira (4), na Arena Corinthians.

O vencedor garante vaga nas quartas de final. Em caso de empate com gols, a vaga ficará com o Nacional. Um novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

Quem passar terá pela frente o ganhador do confronto entre o argentino Boca Juniors e o paraguaio Cerro Porteño.

O JOGO

Mesmo após a eliminação para o Audax na semifinal do Campeonato Paulista, o técnico Tite manteve o esquema 4-1-4-1. O único setor com alterações foi o meio-campo, onde Rodriguinho ganhou a posição de Guilherme, e Alan Mineiro foi escalado no lado direito.

Algoz do Palmeiras na fase de grupos -duas vitórias em dois encontros-, o Nacional entrou em campo sem desfalques.

Empurrado pela sua torcida, o time uruguaio dominou a primeira etapa na base da força física, muita marcação e lançamentos. O veloz atacante Lopez deu trabalho aos zagueiros brasileiros sempre que foi acionado.

Com Elias apagado, Rodriguinho foi o melhor jogador do time alvinegro no primeiro tempo.

Na melhor oportunidade da etapa inicial, aos 28min, Lopez recebeu sem marcação na direita e tocou na saída de Cássio. A finalização saiu rente ao poste direito do goleiro corintiano.

Após o intervalo, o Nacional chegou com perigo em cruzamentos pelo alto. Aos 19min, Fernandez se antecipou aos zagueiros e forçou Cássio a salvar o clube do Parque São Jorge.

Cinco minutos depois, foi a vez do ex-palmeirense Victorino desviar de cabeça para nova defesa do arqueiro alvinegro.

NACIONAL

Conde, Fucile, Victorino, Polenta e Espino; Romero e Gonzalo Porras; Barcia, Ramírez e Fernández; Nico López.
T.: Gustavo Munúa

CORINTHIANS

Cássio, Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique; Alan Mineiro (Marlone), Elias, Rodriguinho e Lucca; André (Romero). T.: Tite

Estádio: Parque Central, em Montevidéu (URU)
Árbitro: Patrício Loustau (ARG)
Auxiliares: Gustavo Rossi (ARG) e Ariel Scime (ARG)
Cartões amarelos: Polenta, Seba Fernández e Gonzalo Porras (NAC), Elias e Felipe (COR)

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir