Esportes

Copa Norte de Triathlon vai reunir feras da modalidade neste sábado

A competição será realizado na Ponta Negra – Divulgação

Nadar 750m, pedalar 20km e correr 5km. Essa será a missão daqueles que vão encarar a Copa Norte de Triathlon, que acontece neste sábado, dia 20, no complexo da Ponta Negra, com largada às 7h. Ao todo, estão confirmados 200 atletas do Acre, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins para a competição que recebe apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

A competição serve de seletiva para uma das provas mais importantes do calendário nacional, a Copa Brasil, que acontece em outubro em Manaus. Por isso, são cotados os principais nomes do esporte para a disputa, como Sylvia Forsberg, Ylse Sasai, Jéssica Santos, Hannáh Rosa, Geovana Alicea, Rainer Simas Lopes, Everton Ataíde, entre outros. A prova vai premiar um total de R$3 mil.

“Vamos ter grandes atletas disputando a Copa e dando tudo de si para a melhor marca, uma vez que este é o caminho para a Copa Brasil. Além disso, teremos atletas de outros estados, muitos já conhecem o percurso daqui, mas outros estarão realizando este contato pela primeira vez e isso cria expectativa, uma vez que a prova é de sprint e um dos segredos é sair bem do rio e logo na frente. Porém, alguns podem estranhar a densidade da água. Tudo é superação”, disse o presidente da Federação de Triathlon do Amazonas (Fetriam), Antonio Neto.

A competição servirá como seletiva pra Copa Brasil – Divulgação

O congresso técnico da Copa Norte e a entrega de kits serão realizados no Centro de Ginástica do Amazonas Bianca Maia, localizado na Vila Olímpica, nesta sexta, dia 19, às 19h. Na ocasião, é necessário levar documento com foto.

Desejo de pódio

Em 2016, Hannáh Rosa ficou com a segunda colocação da Copa Norte de Triathlon, ao finalizar em 1h12min36seg, porém o resultado teve um “gostinho” de medalha de ouro. Isso porque, em setembro de 2015, a jovem de 18 anos sofreu três paradas respiratórias durante a realização do Amazonense da modalidade e lutou para sobreviver.

Após oito meses afastada dos treinos e das competições, ela retornou justamente na competição regional e, com o apoio do pai, faturou a segunda colocação, ficando atrás de Jéssica Santos, que cruzou a linha de chegada em 1h06min07seg.

“Essa foi a minha primeira competição depois que sofri três paradas respiratórias no Amazonense de Triathlon. Naquela ocasião, levei um chute forte de alguém na natação, mas mesmo assim fui para a transição da bike. Nos primeiros dez quilômetros comecei a me sentir muito ruim, lembro do meu pai ter me tirado da prova e deitado no chão. Depois daí, ele conta que tive as paradas, desmaiei e fui parar no hospital”, lembrou a jovem, que agora tem a chance de voltar à Copa ainda mais saudável e em busca do lugar mais alto do pódio.

Com informaçōes da assessoria

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top