Mundo

Convenções de Iowa começam a selecionar hoje os candidatos a presidente dos EUA

As primeiras definições para as eleições presidenciais dos Estados Unidos, marcadas para 8 de novembro deste ano, serão decididas nesta segunda-feira (1), em convenções partidárias no estado de Iowa. Por ser a primeira escolha de delegados que vão ser enviados para as convenções nacionais, em julho, a mídia norte-americana vem dando grande destaque para o evento.

Para analistas, Iowa é um estado pequeno, com poucos eleitores e, portanto, não produzirá impacto forte nos Estados Unidos em termos de presença de delegados nas convenções nacionais. “O que faz a convenção de Iowa ter uma enorme exposição na mídia é que o evento será um filtro para os candidatos”, disse o professor da Escola de Mídia e Jornalismo da Carolina do Norte, Paul O’Oconnor.

“Imagine um torneio esportivo em que as primeiras rodadas servem para eliminar os competidores mais fracos: assim vai funcionar a convenção de Iowa e também a convenção de New Hampshire, que se realizará em 9 de fevereiro”, acrescentou O’Connor.

Segundo o professor, essas duas primeiras convenções vão desestimular os financiadores de campanha a repassar dinheiro e dar apoio aos candidatos com desempenho fraco. Depois de Iowa e New Hampishire, outros 48 estados escolherão seus delegados para as convenções nacionais.

Segundo o professor Ferrek Guillory, também da Escola de Mídia e Jornalismo da Universidade da Carolina do Norte, as convenções de Iowa alcançaram importância em 1976, quando os delegados do estado impulsionaram a candidatura de Jimmy Carter, um governador, até então, relativamente desconhecido do estado da Geórgia, em sua corrida à presidência dos Estados Unidos. Desde então, a importância das prévias de Iowa depende das circunstâncias do ano eleitoral.

Pesquisa do jornal norte-americano Des Moines Register informa que, entre os republicanos, o candidato mais cotado é Donald Trump, com 28%; seguido por Ted Cruz (23%), e por Marco Rubio (15%). Também foram avaliados os seguintes republicanos: Ben Carson (10%), Rand Paul (5%) e Chris Christie (3%). Jeb Bush, John Kasich e Carly Fiorina ficaram com 2% da preferência dos eleitores.

Pelo lado dos democratas, Hillary Clinton é a primeira escolha com 45%, seguida de Bernie Sanders, com 42%, e Martin O’Malley, com 3%. O atual presidente Barack Obama é inelegível para um terceiro mandato.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir