Política

Convenções de candidatos ao governo do AM ficam para o último dia do prazo

Convenções acontecem de 12 a 16 deste mês e, somente após esse rito, os pré-candidatos poderão entrar com pedido de registro de candidatura no TRE-AM – Arquivo/AET

A oito dias para iniciar o período das convenções que irão ratificar as candidaturas majoritárias para a eleição suplementar de 6 de agosto, os partidos políticos que terão candidatos estão empurrando suas reuniões para os dois últimos dias do prazo: 15 e 16 deste mês. Os motivos são a tradição da política local em oficializar a chapa no prazo final e o feriado de Corpus Christi (15), que vai favorecer presença em massa de filiados nas convenções e ainda o ponto facultativo do dia 16.

a primeira a acontecer está prevista para o dia 13, do Partido dos Trabalhadores (PT), em que deve ser confirmado candidato pela legenda, o deputado estadual José Ricardo

Apesar de o prazo das convenções – determinado pela Justiça Eleitoral – iniciar dia 12, a primeira a acontecer está prevista para o dia 13, do Partido dos Trabalhadores (PT), em que deve ser confirmado candidato pela legenda, o deputado estadual José Ricardo. Mas, segundo ele, a data ainda pode sofrer alteração. “Desejamos realizar a convenção no dia 13, em referência ao número da legenda, mas ainda não está fechada”.

A fim de obter orientações do partido sobre sua participação na disputa, o petista esteve em Brasília na última semana para conversar com parlamentares federais e líderes partidários sobre o tema. José Ricardo se limitou a falar sobre o conteúdo dos diálogos e informou apenas que houve “muita conversa de última hora”. Ao comentar sobre a composição de chapa, ele não descartou a possibilidade de compor uma aliança “puro-sangue”, caso a legenda não consiga fechar uma composição satisfatória.

Nome de consenso dentro do PDT, a pré-candidatura do ex-prefeito Amazonino Mendes somente será confirmada na convenção do partido, agendada para o dia 16. A decisão está nas mãos do pedetista, segundo confirmou o presidente regional da sigla, o deputado federal Hissa Abrahão.

E a pressão em torno de Amazonino não está fácil. Tanto que o presidente nacional do PDT, Carlos Luppi, esteve em Manaus, na última quinta-feira, somente para conversar pessoalmente com o político sobre o projeto de candidatura. Quanto a alianças, Hissa se limitou a falar que as “conversas estão ocorrendo, mas não podemos entrar em detalhes, pois são tratativas de bastidores”. “O PDT quer o melhor para o Amazonas e sabe o caminho para deixar o Estado organizado e funcionando”, acrescentou.

A costura de alianças em torno do nome de Amazonino está sendo encabeçada pelo senador Omar Aziz (PSD) que, nos bastidores, tem procurado fortalecer e atrair apoio dos partidos aliados em torno do ex-prefeito.

Na correria para fechar alianças e chapas, pré-candidatos e partidos políticos intensificam as conversas e encontros de bastidores

Também em Brasília, na última semana, o pré-candidato ao governo pelo PHS, o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto, disse que a viagem aconteceu para a realização de compromissos partidários e, revelou que o partido está aberto para continuar a manter-se em uma linha política. “O PHS já começa a incomodar e grupos políticos já começaram a nos atacar. Este é o sinal de que estamos no caminho certo. Ainda não temos data para a convecção, mas acreditamos que ela deva ocorrer nos últimos dias do prazo”, disse. A sigla tem mantido diálogo com as legendas PV, PRP e PSL.

Semana decisiva

O presidente regional do PSB, vereador Marcelo Serafim, afirmou que seu partido vai oficializar a sua candidatura dia 16, na convenção do partido. Segundo ele, nesta semana, será definida a chapa e possíveis alianças. Marcelo adianta que o eleitor pode esperar uma composição jovem, que mostre à sociedade uma nova “cara política”.

“Não podemos ficar reféns de uma tentativa de polarização forçada entre as forças que representam um atraso em nossa política”. Segundo ele, a legenda pretende consolidar conversas com transparência e espírito público. “Não abriremos mão das nossas convicções”, acrescentou.

No dia 16, também acontecem as convenções do PMDB, que tem como pré-candidato o senador Eduardo Braga, e a do PR, que deverá ratificar a candidatura majoritária de Marcelo Ramos.

O presidente nacional do PDT esteve em Manaus somente para conversar com Amazonino sobre o projeto de candidatura – Janailton Falcão

Eduardo Braga tem dito que se for o desejo do povo, de Deus e de uma aliança partidária forte, ele se coloca na disputa para tirar o “Amazonas da UTI”. Mas tem evitado falar publicamente em uma chapa ou mesmo de sua pré-candidatura.

Já Marcelo Ramos corre nos bastidores para costurar uma aliança e fechar, até o próximo dia 10, uma chapa consolidada em torno de sua candidatura. Mas adiantou que não tem como o partido vir com chapa própria, até pela complexidade do pleito que, por ser estadual, exige uma sustentação de campanha no interior. “Nem o PR nem eu conseguiríamos condições de construir uma chapa para marcar posição e projetar nome. Nós temos que tentar construir uma candidatura viável”, afirmou.

Quanto aos diálogos, Ramos revela a existência de duas frentes para formalização da chapa. “Tenho circulado buscando diálogo com vereadores e líderes comunitários da capital e interior. Já o deputado federal Alfredo Nascimento, presidente do PR, tem conversado com outros partidos, buscando um caminho para construir uma candidatura segura para disputar e vencer as eleições”, completou.

    Marcelo Ramos corre nos bastidores para costurar uma aliança e fechar uma chapa – Janailton Falcão

Replay

Nesta segunda-feira (5), o deputado federal Silas Câmara (PRB) formaliza sua pré-candidatura ao governo e também à chapa, composta pelo vice, coronel Amadeu Soares (PSC), reeditando a aliança que disputou as eleições municipais de 2016, ficando em terceiro lugar no pleito.

A convenção da chapa com partidos aliados acontece dia 16, último dia do prazo das convenções partidárias. “O calendário desta eleição suplementar não tem muita opção de data e como dia 16 é ponto facultativo, devido ao feriado de Corpus Chrtisti, na quinta-feira (15), a maioria dos partidos estão agendando as datas de convenções neste dia”, comentou Silas.

Nanicos

O partido Rede Sustentabilidade prevê sua convenção para o dia 14, mas a data ainda poderá ser alterada. Segundo o deputado estadual, Luiz Castro, pré-candidato ao governo do Estado, a expectativa é compor um entendimento com o Psol, para formulação das linhas estratégicas do plano de governo.

Já o PMN tentou construir composição com alguns partidos para que o eleitor tivesse mais opções na hora de fazer a própria escolha, mas não obteve sucesso, segundo o presidente do diretório municipal da legenda, Sirlan Cohen. “Não fomos felizes nesta tentativa”. Para ele, o fato da sigla ter apenas três deputados federais, não ter tempo de TV e não participar de debates, inviabiliza qualquer tentativa de fazer campanha.

“Nossa provável decisão será de não participar da eleição e continuar nosso projeto para 2018, que é eleger um deputado federal – Chico Preto – e, ao menos ,um estadual”, adiantou.

Fabiane Morais

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir