Esportes

Contagem regressiva das Olimpíadas será marcada por 12 ações sociais

A contagem regressiva para as Olimpíadas do Rio será marcada por 12 ações sociais, divulgadas mensalmente em comunidades espalhadas pela capital fluminense. A empresa suíça Omega, responsável pela cronometragem oficial dos Jogos Olímpicos desde 1932, resolveu inovar ao lançar nessa segunda-feira (3) um projeto de contagem regressiva social até o início da competição internacional.

Em parceria com a ONG Viva Rio, que trabalha em mais de 100 comunidades da cidade, a primeira atividade será de ajuda a grávidas em situações de vulnerabilidade na comunidade do Morro do Chapadão, em Costa Barros, na zona norte do Rio.

Conselheira de Relações Internacionais do Viva Rio, Luisa Phebo explicou que o foco desse primeiro projeto é nas mães e gestantes. “A ideia do projeto é desenvolver dinâmicas e atividades de grupo de capacitação com essas mães, de modo que elas possam aprender técnicas que ajudem no desenvolvimento dos filhos. O investimento nessa fase da vida é essencial para o desenvolvimento cognitivo, motor emocional dessas crianças. Isso deixa um legado duradouro para esses beneficiados.”

A Clínica da Família Manuel Fernandes de Araújo, um dos centros beneficiados pelo projeto, será equipada com recursos necessários para estimular crianças e prestar assistência às mães vulneráveis. Gerente da unidade, Camila Coelho comentou que a parceria terá impactos positivos para gestantes e bebês. Segundo ela, até 500 grávidas poderão ser atentidas pelo projeto.

“O fruto principal dessa parceria é a qualificação profissional. O objetivo maior é possibilitar o desenvolvimento saudável das crianças em nossa maternidade. Com a qualificação, os profissionais envolvidos no projeto se sentem mais motivados a qualificar sua atividade e utilizar a criatividade. Nosso principal objetivo é diminuir a mortalidade materno-infantil.”

Vice-presidente de marketing da Omega, Sussane Strömbom informou que o objetivo do trabalho era algo que ficasse como legado  para a cidade-sede das Olimpíadas. “Decidimos investir em algo que viesse para ficar, algo que fizesse a diferença para ajudar crianças e jovens até 18 anos em áreas carentes do Rio de Janeiro.”

Diretor-executivo do Viva Rio, Rubem César Fernandes destacou que o projeto é de reforço a iniciativas já existentes. “Nosso trabalho é conseguir valorizar pontos estratégicos, desde a maternidade aos jovens de 18 anos. É muito legal esse conceito, que foi pensado de forma conjunta. É mais uma mensagem do que uma cobertura extensiva.”

Os atletas da vela, Torben Grael e a dupla Martine Grael e Kahena Kunze foram escolhidos como embaixadores sociais do projeto. Para Torben, a ação gerará impacto positivo na vida dos cariocas. Segundo ele, a mensagem às pessoas beneficiadas é acreditar sempre que é possível reverter situações difíceis. “A satisfação com mudanças na vida dos outros é muito maior do que qualquer dificuldade que possamos enfrentar no caminho.”

A Omega e a Viva Rio produziram um site (www.omegavivario.com) para informações sobre o lançamento mensal dos projetos. No site, a parceria define que “esses projetos plantarão sementes para um futuro melhor, criando um legado que permanecerá muito tempo após os Jogos”.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir