Sem categoria

Conta de energia terá reajuste de 38,8% no Amazonas

Os clientes residenciais pagarão a conta 38,8 % mais cara a partir de domingo (1º) - foto: reprodução

Os clientes residenciais pagarão a conta 38,8 % mais cara a partir de domingo (1º) – foto: reprodução

O amazonense terá de ajustar seu orçamento mais uma vez neste ano. Não bastasse os seguidos aumentos numa série de produtos e serviços essenciais da sociedade, a Agência Nacional Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (27), durante reunião pública da diretoria, o reajuste tarifário da concessionária Amazonas Distribuidora de Energia, responsável por atender 900 mil consumidores no Estado. Os clientes residenciais pagarão a conta 38,8% mais cara a partir de domingo (1º).

Os encargos setoriais (10,54%) e o custo da energia (24,11%) foram os principais fatores que conduziram ao índice de reajuste. Para classe de alta tensão, onde se encaixam as grandes indústrias, o aumento, em média, será ainda maior: 42,55%. O efeito médio para as unidades de baixa tensão – residencial, comércio, serviços e iluminação pública – será de 39,10%.

De acordo com a Aneel, considerando os últimos oito anos, a evolução da tarifa residencial da concessionária permanece abaixo da evolução do Índice Gera de Preços – Mercado (IGP-M) e do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o mesmo período. Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a Agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço.

O administrador Wallace Júnior, 24, se disse chateado com mais um reajuste na sua conta de energia. Em agosto, os amazonenses passaram a pagar bandeira tarifária, com acréscimo de 5,5% em sua tarifa. No mês seguinte, uma liminar da Justiça Federal suspendeu a cobrança por desconsiderar a inserção do Estado como plena no Sistema Interligado Nacional (SIN).

“Sem esses 38,8% a minha energia já vinha quase R$ 300,00 sem eu usar o necessário para dar esse valor, imagina agora. Passo o dia fora de casa, só chego às 23h e a única coisa que fica ligada em casa o dia inteiro é a geladeira por causa da comida. Se não fosse isso até ela eu desligaria”, reclamou o Júnior, que não acha justo pagar tão caro por um serviço que não é prestado de maneira devida.

Para a pedagoga Ocianne Oliveira, 23, afirmou que o momento é de economizar no uso da energia elétrica em casa. O condicionador de ar, fundamental no período de verão, será pouco acionado por ela a partir de agora. De acordo com a moradora do bairro São Jorge, o aumento será apenas mais um dentre tantos que já foram dados neste último ano, sem que fosse melhorado a qualidade dos serviços.

“A situação do país está cada vez pior, tudo só vem aumento, exceto o salário do trabalhador que não aumenta nem 10%. E isso é terrível, porque, infelizmente, acredito que esses aumentos de energia, gasolina, alimentação, dentre outros, saem principalmente do bolso das pessoas que apresentam uma renda mensal menor. E esses aumentos não melhoram a qualidade dos serviços, o que torna a situação pior. Pagamos altos impostos e não vemos resultados nos serviços públicos”, finalizou Ocianne.

A assessoria de comunicação da Eletrobrás Amazonas Energia informou que a Agência Nacional Energia Elétrica (Aneel) fará uma coletiva de imprensa amanhã para tratar do reajuste aprovado ontem (27).

Por André Tobias

1 Comment

1 Comment

  1. Altair Maciel de Freitas

    28 de outubro de 2015 at 12:29

    Isso é um absurdo! o aumento de energia de novo, espero que os nossos palarmentares se manifestem, façam alguma coisa em nosso favor!! Como vamos pagar um aumento de 39% se o aumento do trabalador não passa de 10%, e isso só o aumento da energia e os outros aumentos!! ABSURDO,ABSURDO!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir