Mundo

Conflito no Leste da Ucrânia deixa mais de 6,4 mil mortos em um ano

Ao menos 6,4 mil pessoas foram mortas em um ano por causa do conflito no Leste da Ucrânia, onde, apesar do abrandamento dos combates, persistem graves violações dos direitos humanos, mostra relatório das Organização das Nações Unidas (ONU).

O balanço da violência entre os rebeldes separatistas pró-russos e as forças de Kiev, entre meados de abril de 2014 e 30 de maio de 2015, é de 6.417 mortos e 15.962 feridos na zona do conflito no Leste da Ucrânia.

“Apesar da diminuição das hostilidades, civis continuam a ser mortos e feridos”, declarou o alto comissário da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein.

“Temos documentadas informações preocupantes sobre execuções sumárias por parte dos grupos armados e investigamos alegações semelhantes visando às forças armadas ucranianas”, afirmou o responsável.

O gabinete do alto comissário tem “relatos horríveis sobre tortura e maus-tratos durante a detenção dos grupos armados das forças ucranianas”, bem como informações de que a Rússia continua a enviar armamento pesado e combatentes para a zona de conflito, o que é negado por Moscou.

O relatório lembra que 5 milhões de pessoas que viviam na zona de conflito foram profundamente afetadas, incluindo os 1,2 milhão de deslocados, pedindo que sejam aplicadas todas as medidas previstas nos acordos de Minsk, assinados em fevereiro.

 

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir