Economia

Confiança dos empresários de serviços cai 1,6% em maio

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) da Fundação Getulio Vargas (FGV) recuou 1,6% em maio em comparação ao mês anterior (abril), considerando-se os dados com ajuste sazonal. O ajuste sazonal ocorre quando os técnicos descontam o aumento das vendas de produtos em feriados ou datas comemorativas.
A queda do índice reflete o declínio da pontuação que mede as expectativas de empresas de serviço em todo o país em relação aos próximos três meses: o índice, que correspondia a  85,9 pontos, em abril, caiu para 84,5 pontos em maio. A pesquisa foi feita em 2 mil empresas de serviço.

A pontuação mede o grau de confiança dos empresários da serviços. Acima de 100 pontos, indica otimismo das empresas. Abaixo de 100 pontos, mostra pessimismo. O índice de maio revela que está piorando a percepção das empresas em relação à possibilidade de novos investimentos e à criação de empregos.

Segundo o consultor de economia da FGV, Silvio Sales, as “avaliações [dos empresários de serviços] sobre o momento atual chegaram a um novo mínimo histórico: assim, ampliam-se os sinais de um segundo trimestre ainda mais fraco que o anterior”.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir