Mundo

Confeitaria é condenada na Irlanda do Norte por se recusar a fazer bolo gay

Uma confeitaria da Irlanda do Norte foi condenada nesta terça-feira (19) por discriminação, em um caso pioneiro, por se recusar -alegando suas crenças cristãs- a fazer um bolo com mensagem em defesa do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

A confeitaria Ashers, que tem um nome bíblico (Asher, uma das tribos de Israel), se negou a preparar um bolo com a mensagem “apoie o casamento gay”, em homenagem ao primeiro prefeito assumidamente gay do país, Andrew Muir.

O cliente queria, ainda, que o bolo tivesse as imagens de Beto e Ênio, dois populares companheiros do programa infantil “Vila Sésamo”.

“Os acusados discriminaram ilegalmente o demandante com base na discriminação sexual”, disse a juíza Isobel Brownlie em uma audiência em Belfast.

“Os réus não são uma organização religiosa. Eles possuem um estabelecimento para ter lucro. Por mais que eu reconheça os seus valores religiosos, este é um comércio que deve prover serviços para todos. A lei diz que eles devem fazer isso”, completou.

A Irlanda do Norte é a única região britânica onde o casamento entre pessoas do mesmo sexo não permitido por lei. Os habitantes da província, tanto protestantes como católicos, continuam sendo muito conservadores.

O veredicto foi anunciado na mesma semana em que a vizinha Irlanda celebrará um referendo sobre o casamento gay.

O caso da confeitaria levou alguns políticos a sugerir a inclusão de uma “cláusula de consciência” nas leis norte-irlandesas contra a discriminação.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir