Mundo

Concacaf afasta presidente suspeito de corrupção

A Confederação de Futebol das Américas do Norte, Central e do Caribe (Concacaf) anunciou, nesta quinta-feira (28), o afastamento do presidente da entidade, Jeffrey Webb, um dos sete dirigentes de futebol detidos nessa quarta-feira (27) na Suíça, sob acusação de corrupção.

Em um comunicado, a entidade informou que Webb foi provisoriamente destituído de suas funções e que o atual vice-presidente, Alfredo Hawit, passa ocupar a presidência.

Webb também era vice-presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa). O comunicado, publicado na página da entidade na internet, diz ainda que a investigação é de extrema importância e que irá cooperar com tudo o que for necessário para esclarecer todos os fatos. Ontem o FBI (Agência de Inteligência norte-americana) fez uma operação de busca na sede da Concacaf, em Miami.

No texto publicado, o novo presidente da confederação destaca que a Concacaf foi vítima de uma fraude, mas que continua comprometida com o objetivo de desenvolver, promover e gerir o futebol. “Embora estejamos profundamente decepcionados, vamos cooperar com as investigações e continuar trabalhando para honrar nossos compromissos”, afirmou.

No esquema de corrupção que envolve a Fifa e as confederações regionais e nacionais, investigado pelo FBI e o departamento de Justiça dos Estados Unidos, o presidente destituído da Concacaf é suspeito de participar do pagamento de propinas, inclusive para o próximo torneio da Copa América, programado para o próximo mês de julho no Chile. Para esse torneio, o FBI informou que investiga o pagamento de cerca de U$ 110 milhões de dólares em propinas.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir