Dia a dia

Comitiva de Manaus conhece BRT em Bogotá

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, analisa operação do BRT de Bogotá – Fotos: Ulysse Marcondes/Semcom

Uma comitiva liderada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto conheceu nesta quinta-feira, 19, as estruturas do Bus Rapid Transit (BRT) em Bogotá, capital da Colômbia. O grupo analisou o corredor exclusivo, as estações e terminais de integração que formam o sistema te transporte público na cidade.

O objetivo da visita á conhecer o sistema para implantá-lo em Manaus. Além do prefeito, integram a comitiva o superintendente municipal de Transportes Urbanos, Audo Albuquerque, o diretor-presidente do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Franklin Pinto, o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Antônio Nelson, os vereadores Chico Preto e Rosivaldo Cordovil presidente da Comissão de Transporte e Mobilidade, além do empresário Pedro Simões, que presta assessoria sobre BRT à prefeitura.

Nesta quinta-feira, 19, pela manhã, o grupo reuniu-se com a diretoria da empresa Transmilenio, responsável pela projeção, implantação e administração do modal na cidade, e conheceu todo o histórico de transição do sistema de transporte público de Bogotá, iniciado em 1999.

O BRT de Bogotá realiza 2,4 milhões de viagens por dia, chega a transportar 52 mil passageiros por hora em momentos de pico. No local, o prefeito Arthur Virgílio Neto destacou como primordial o conhecimento in loco do sistema, que fez Bogotá ir de um transporte coletivo caótico à referência mundial.

O centro de controle informatizado que gere o sistema também foi visitado

“Estamos aprendendo com a experiência da Transmilenio. Dois mil e dezessete é o marco zero da implantação do BRT. Por isso, viemos conhecer o sistema, seus números, erros e acertos para entendermos que é o melhor modal. Queremos em quatro anos apresentar um bom resultado de mudança tecnológica, de costumes e de eficácia no transporte de massa para o povo manauara”, disse o prefeito.

Além do histórico, durante a visita, a comitiva teve acesso ao sistema de preparação das vias, de distribuição das linhas, entre outras informações.

“É um processo difícil que necessita, principalmente, da colaboração de toda a sociedade para melhorar de vida por meio de um melhor transporte público. Para isso é preciso vontade, dos empresários, de toda a comunidade”, disse Carlos Alberto Acosta, administrador do sistema em Bogotá.

Para o superintendente da SMTU, a visita deixa clara a grande mudança pela qual deve passar o sistema de transporte em Manaus. “São informações mais que importantes para o nosso projeto. Será uma mudança de gestão cultural, que exige um entendimento com empresários, comunidade e demais modais”, disse Audo Albuquerque.

Com informações da assessoria

 

1 Comment

1 Comment

  1. MARK

    20 de janeiro de 2017 at 08:11

    Infelizmente a diferença está só na imagem as largar vias que absorve esse sistema, claro que não é algo tecnico, porém, em se tratando da nossa realidade constantino e djalma, que absorvem tanto carros de passeio quanto onibus isso é um caos e tem que ser bem estudado. esta de parabéns essa equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir