Política

Comissão de Direitos Humanos vai debater Passe Livre Estudantil

Os relatórios de atividades do primeiro semestre de 2015 também foram apresentados aos membros - foto: divulgação

Os relatórios de atividades do primeiro semestre de 2015 também foram apresentados aos membros – foto: divulgação

Nesta quarta-feira (9), durante a reunião da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Legislação Participativa, da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), foi aprovada a realização da Audiência Pública para debater o Passe Livre Estudantil para a Região Metropolitana de Manaus (RMM). O debate será realizado juntamente com a Comissão de Transporte, Trânsito e Mobilidade. A pauta originou-se nos movimentos estudantis, que vem lutando para que o poder público conceda esse benefício aos jovens

“O passe livre iria ajudar a juventude não apenas a ir à escola, mas também a se qualificar, a se ocupar e evitaria que ficasse sujeita a marginalidade. O custo de um jovem que abandona os estudos é bem maior do que o de conceder esse benefício”, expôs o presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Legislação Participativa, deputado José Ricardo Wendling (PT).

Na reunião, aprovaram ainda, a participação da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Legislação Participativa como membro do Comitê Dora – um grupo de comunitários, amigos, familiares, advogados e mais de 30 outros movimentos populares, que se organizaram para pressionar o Governo do Estado na investigação e punição dos culpados pelo assassinato da líder da Comunidade Portelinha (município de Iranduba), Maria das Dores dos Santos Salvador (Dona Dora Priantes).

Outro encaminhamento aprovado foi o acompanhamento da comissão no caso do adolescente indígena torturado por agentes públicos, no município de Tapauá. Já foram enviados ofícios para a Fundação Nacional do Índio (Funai) e para a Comissão de Assuntos Indígenas da Aleam.

Os relatórios de atividades do primeiro semestre de 2015 também foram apresentados aos membros.

Com informações da assessoria de comunicação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir