Economia

Comércio manauara prevê aumento de 20% com vendas de artigos para festas juninas

Foto: Ione Moreno

Foto: Ione Moreno

Com a chegada do mês de junho, que é considerado um dos mais alegres do ano, o comércio manauara inicia as vendas de artigos para festas juninas. A expectativa dos lojistas para o período é de um crescimento de 20%, comparado com o mês anterior.

A proprietária da Importadora Costa, Shirlene da Silva Costa, localizada na rua Dos Andradas, no Centro, disse que o movimento melhorou consideravelmente com a chegada de junho. A lojista afirmou que  para o inicio do mês  prevê um aumento nas vendas em torno de 15% à 20%.

“As vendas esse ano estão muito difíceis. Ano passado, devido a Copa do Mundo, o movimento foi melhor, mas nesta sexta-feira (5) o movimento está ótimo e espero que continue assim na próxima semana”, pontuou.

Conforme a dona da loja, os itens mais procurados são bandeirolas, painéis e chapeis simples e enfeitado. Na loja, também podem ser encontrados balões e brinquedos para montagem de barracas com preços variados.

Ainda na mesma rua, a loja Sonho e Magia vende fantasias diversas e, é claro, vestidos caipiras que variam de R$ 28 à R$ 37, chapéus e adereços diversos, também podem ser encontrado no estabelecimento que, segundo o atendente José Raimundo Azevedo, está com um ótimo movimento nesta semana. “Muitas pessoas estão procurando fantasias para a festa junina. Não estamos conseguindo nem parar para o almoço, o movimento aumentou em torno de 20%,” contou.

Movimento tímido

Já na loja do grupo Baiano, da avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste, a gerente, Clea Lima, disse que o movimento ainda é muito tímido e que não deve superar o ano passado, ressaltando que as vendas para esses artigos se estendem até o mês de agosto.

Nesta loja também se encontra vestido caipira de R$ 26, camisas de manga comprida por R$ 22, chapéu de R$ 2 à R$ 5,90, além de brinquedos para barraca de pescaria, que variam de R$ 1,3 até R$ 7.

A gerente acrescentou que, alguns clientes são fiéis as lojas do próprio bairro e, isso contribui para alavancar a venda local.

Para o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Ralph Assayag, a expectativa real de crescimento para o período é de 2% e, que isso só fica evidente na segunda quinzena de junho.

“As lojas que se preparam conseguem alavancar as vendas e superar as metas do mês. O movimento realmente é maior nesta época, e não somente para os artigos juninos, mas também o ramo de alimentação e bebida cresce bastante”, informou Assayag.

Compras antecipadas

Algumas pessoas anteciparam as compras para as festas juninas, como é o caso da atendente, Fabíola Sales, que conseguiu comprar tudo o que precisava para a ornamentação do espaço e, que achou os preços bem em conta. “Vim direto ao comércio do Centro, porque as lojas daqui oferecem um preço bem em conta e, dá para economizar bem”, enfatizou.

A dona de casa, Maria Eda Ferreira, também comentou que conseguiu comprar tudo o que precisava nas lojas do Centro e, que em comparação ao preço do ano passado, não houve alta. “Todo ano fazemos a festa junina no condomínio, e gastei a mesma quantia que o ano passado. Na verdade consegui levar até mais coisas”, confessou Maria.

Por Conceição Melquiades (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir