Economia

Comércio eleva o preço dos cigarros em Manaus

Empresários repassaram aumento no valor do maço para consumidores – foto: Marcio Melo

Empresários repassaram aumento no valor do maço para consumidores – foto: Marcio Melo

Um dia após o anúncio do Governo Federal que alterou a tributação do produto, os comerciantes elevaram o preço do maço de cigarro na capital amazonense.

Segundo o comerciante Flávio Oliveira, uma semana antes do anúncio, a empresa Souza Cruz já estava distribuindo folders informativos com a tabela dos novos valores de cada marca.

A cartela do Derby agora custa R$ 7,50, o Mister, R$ 8, o Belmont, R$ 5, Hollywood, 7,50, Luck Strike, R$ 7,75, e a mais cara, a carteira de cigarros Free, passará a custar R$ 10. “Teve muitos aumentos de preço desde o ano passado. Ainda é cedo para começar a repassar o aumento, mas em breve não terá jeito”, disse.

O repositor Sávio Souza afirmou que mesmo sabendo que o cigarro é prejudicial à saúde, ele fuma, no mínimo, duas carteiras por dia. Porém, ele garante que mudará o hábito para economizar um pouco mais. “Diante dos novos preços tentarei comprar menos cigarros”, disse.

Atualmente, a tributação do cigarro se baseia numa soma de duas parcelas: uma fixa, de R$ 1,30 para cada 20 cigarros, e outra variável, que corresponde a 9% sobre o preço de venda a varejo de uma caixa.

O aumento será dado em duas etapas, em 1º de maio e 1º de dezembro, em parcelas iguais, de forma que, no fim do ano, os cigarros estarão com uma alíquota fixa de R$ 1,50 por caixa e variável de 10% por 20 unidades. Além disso, o valor mínimo do cigarro subirá de R$ 4,50 para R$ 5.

Arrecadação

Conforme o Fisco, “a medida visa a coibir a evasão tributária que ocorre no setor pela prática predatória de preços que estimulam a concorrência desleal”. Nesse caso, espera-se um acréscimo na arrecadação de R$ 465,05 milhões para 2016, R$ 741,96 milhões para 2017 e R$ 662,50 milhões para 2018.

No último dia 1º, a Receita Federal anunciou o aumento da tributação de chocolates, sorvetes, fumos picados, cigarros e rações de cães e gatos. O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) da maioria desses produtos era estabelecido em reais por quilo e, na nova regra, fica com o percentual do preço no produto na fábrica. A Receita Federal prevê uma arrecadação extra de R$ 640 milhões neste ano.

Por Asafe Augusto

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir