Mundo

Comemoração colombiana resulta em morte, bala perdida e vandalismo

Fanáticos por futebol, mas desacostumados a ver a sua seleção vencer, os colombianos saíram em massa às ruas para celebrar o triunfo pelo placar mínimo contra o Brasil. O saldo, porém, foi trágico: um menino de 11 anos morreu e duas jovens de 9 e 15 anos foram baleadas, além de ônibus e comércio depredados.

A morte ocorreu em uma rua de Medellín, no exato momento em que moradores comemoravam o único gol da partida, ainda no primeiro tempo. A polícia está investigando se foi uma bala perdida ou se o menino, filho de uma líder comunitária, foi assassinado de forma premeditada, segundo o jornal ‘El Tiempo’.

Em Bogotá, duas meninas foram vítimas de bala perdida, mas não correm risco de morte. Também na capital, ao menos 22 ônibus de transporte público foram apedrejados e saqueados após o fim da partida. Os vândalos levaram os extintores de incêndio, usados na comemoração.

Em Santa Marta, no norte do país, lojas foram depredadas, mas não houve feridos.

A torcida colombiana é a mais fanática do mundo, segundo pesquisa realizada há um ano por encomenda do jornal ‘The New York Times’. O levantamento mostra que 50% são muito interessados em futebol e que apenas 6% não dão nenhuma importância para o esporte. No Brasil, esse percentual é de, respectivamente, 40% e 12%.

Apesar do fanatismo, o desempenho da seleção cafeteira é pífio. A vitória desta quarta-feira (17) foi apenas a terceira contra o Brasil, que parece ter ganhado o ódio eterno dos colombianos após a eliminação no jogo de quartas-de-final da Copa-2014 – o melhor resultado nesse torneio da história do país.

A Colômbia ficou 16 anos sem participar de Copas do Mundo. O excesso nas comemorações do ano passado foi tão grande que a prefeitura de Bogotá teve de decretar Lei Seca em dias de jogo.

No jogo em Santiago, a entusiasmada torcida colombiana era a ampla maioria do estádio. Entre os poucos brasileiros, alguns aproveitaram para protestar contra o escândalo de corrupção na Fifa e na CBF.

A Colômbia só ganhou uma Copa América, em 2001, em casa. É o único título da equipe principal. Agora, depositam as esperanças na geração liderada por James.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir