Dia a dia

Combate ao Aedes aegypti ganha reforço em Manaus com Centro de Operações da Saúde

A estrutura, prevista para ser ativada em grandes eventos e em situações de epidemia, funcionou de forma pioneira na Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 - foto: divulgação

A estrutura, prevista para ser ativada em grandes eventos e em situações de epidemia, funcionou de forma pioneira na Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 – foto: divulgação

O combate ao mosquito transmissor do vírus causador da dengue, febre chikungunya e do zika ganhou reforço em Manaus nesta quarta-feira (13) com a inauguração do Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (Ciocs), entregue pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

A estrutura, prevista para ser ativada em grandes eventos e em situações de epidemia, funcionou de forma pioneira na Copa do Mundo FIFA Brasil 2014. A próxima reativação prevista seria durante as Olimpíadas deste ano, mas em virtude do estado de emergência decretado no município por causa do Aedes aegypti, o processo foi antecipado.

“Aqui vamos agregar diversas instituições, do Estado e Município. Teremos diferentes secretarias municipais como a de meio ambiente, limpeza e planejamento urbano, que vão se articular para que possamos fazer um trabalho melhor, racionalizando recursos e implementando nosso potencial de ação”, enfatizou o secretário municipal de saúde, Homero de Miranda Leão.

No local, situado na rua Diamante, conjunto Manauense, Zona Centro-Sul da cidade, irão atuar 25 profissionais em atividades de promoção e educação em saúde, vigilância em saúde e ambiental e no ‘Disque Saúde’. Nas ações de combate, serão outros 1.642 profissionas, entre agentes comunitários de saúde e de endemias, que atuarão nas ruas.

Curso de capacitação

Em relação à promoção e educação em saúde serão realizados cursos de capacitação para formação de brigadas de combate ao Aedes aegypti em empresas e repartições públicas.

“Esta estrutura vai permitir que qualquer cidadão e até empresas, possam vir aqui, se informar e saber mais sobre o combate ao Aedes Aegypti”, explicou o prefeito em exercício, Hiram Nicolau, prefeito em exercício.

Segundo a gerente da área, Francinara Lima, um levantamento apontou que as pessoas com as doenças têm entre 25 e 39 anos, sinalizando que podem ter sido infectadas no ambiente de trabalho, uma vez que o mosquito tem hábito diurno.
“Nosso foco é sensibilizar as pessoas para que façam, sempre no mesmo dia da semana, as vistorias nas residências e, também, no local de trabalho”, reforçou a gerente, lembrando que e o agendamento pode ser feito pelo número 0800 280 8 280. No curso, que tem duração de 1h a 2h, são abordados assuntos como o ciclo de vida, doenças transmitidas, locais de proliferação e como eliminá-los.

Para atender o aumento no número de registros, o ‘Disque Saúde’ dobrou a capacidade de atendimento. A população pode fazer as denúncias de possíveis criadouros inacessíveis, como  imóveis fechados, abandonados ou em construção. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, por meio do 0800 280 8 280, além do email saude.semsa@pmm.am.gov.br e do perfil ‘Semsa Manaus, no Facebook. Até o momento foram registradas 617 denúncias.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir