Esportes

Com um a mais, seleção olímpica tropeça contra a África do Sul e decepciona em estreia nos Jogos

gazeta-press-foto-901165

Neymar não conseguiu levar o Brasil no caminho da vitória contra a fraca, porém, fechada seleção da África do Sul – foto: Gazetapress

Mesmo com um jogador a mais desde o começo do segundo tempo, a seleção brasileira decepcionou e não saiu do empate sem gols contra a África do Sul pela sua estreia nos Jogos Olímpicos do Rio na tarde desta quinta-feira (4), em Brasília, pela fase de grupos do torneio.


Com pouca inspiração no ataque e muitas dificuldades na criação das jogadas, o Brasil não fez um bom primeiro só aumentou a pressão sobre os sul-africanos depois da expulsão de Mvala por falta dura aos 14min da etapa final.

Depois, o atacante Gabriel Jesus chegou a perder um gol sem goleiro ao acertar a bola na trave e desperdiçou a melhor chance da equipe brasileira na partida.

Como consolo, o outro jogo do chave, entre Iraque e Dinamarca, também acabou empatado. Com isso, todas as seleções do Grupo A vão encerrar a primeira rodada com um ponto ganho.

No próximo domingo (7), a seleção brasileira enfrenta o Iraque, novamente em Brasília. O time nacional fecha sua participação na fase de grupos contra a Dinamarca, na próxima quarta (10), em Salvador.

O JOGO

O Brasil foi surpreendido pela África do Sul e não fez um bom primeiro tempo. Com a forte marcação e boa troca de passes dos sul-africanos, a seleção brasileira teve muitas dificuldades de criar as jogadas no campo de ataque.

De quebra, ainda levou alguns sustos com os avanços em velocidade do time africano. Como aos 2min, quando o goleiro Weverton precisou dividir a jogada com o atacante Mothiba, que entrava livre na grande área brasileira.

Um dos veteranos da equipe, o meia Renato Augusto participou pouco do jogo e sentiu a falta de entrosamento com o trio de atacantes. Com isso, a bola praticamente não chegou em Gabriel Jesus, que atuou mais avançado.

Assim, o time brasileiro conseguiu ameaçar o goleiro adversário somente em contra-ataques, quando enfrentou a defesa desarrumada. Aos 28min e aos 39min, Neymar exigiu importantes defesas do goleiro Khune desta maneira.

A África do Sul continuou melhor no começo do segundo tempo. Porém, a expulsão do volante Mvala, por falta dura, deixou o controle da partida totalmente com o Brasil. As entradas de Luan e Rafinha deu ainda mais posse de bola e presença ofensiva ao time nacional.

Aos 21min, após cruzamento rasteiro de Luan, o palmeirense Gabriel Jesus, com o goleiro sul-africano já batido no lance, chutou a bola na trave e desperdiçou a melhor chance da seleção até então no jogo.

BRASIL

Weverton; Zeca, Rodrigo Caio, Marquinhos e Douglas Santos (William); Thiago Maia, Renato Augusto (Rafinha Alcântara) e Felipe Anderson (Luan); Gabriel, Gabriel Jesus e Neymar. T.: Rogério Micale

ÁFRICA DO SUL

Khune; Mobara, Mathoho, Coetzee e Modiba; Mvala, Mekoa e Motupa; Masuku (Moris), Mothiba e Dolly. T.: Owen da Gama
Cartões amarelos: Thiago Maia (B); Mvala (A)
Cartão vermelho: Mvala (A)
Estádio: Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Árbitro: Antonio Mateu Lahoz (ESP)

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir