Sem categoria

Com menos recursos, escolas de samba de Manaus usarão a criatividade para não deixar a ‘peteca cair’ em desfiles

A Grande Família, que sempre leva cinco carros para a avenida, neste ano contará apenas com dois – foto: Arthur Castro

A Grande Família, que sempre leva cinco carros para a avenida, neste ano contará apenas com dois – foto: Arthur Castro

A avenida do samba em Manaus terá neste ano menos carros alegóricos e menos brincantes por escola de samba, em virtude da recessão econômica que fez com que os governos estadual e municipal diminuíssem os repasses em até 50% para os desfiles. Contudo, ainda assim, as agremiações carnavalescas do Grupo Especial prometem não diminuir o entusiasmo e a criatividade, a fim de garantir a diversão das suas comunidades no sambódromo, no próximo sábado (6), a partir das 20h.

A gigante da Zona Leste, Grupo Recreativo Cultural Escola de Samba A Grande Família, levará para a passarela a reedição do samba enredo “Paz no trânsito”, que foi trabalhado por ela há dez anos. Segundo o carnavalesco da escola Jorge Granjeiro, assim que A Grande Família definiu que viria pela reedição, ele decidiu não olhar nada do que o carnavalesco da edição de 2006 tinha levado para a avenida.

Ao concluir o projeto para o Carnaval 2016, Granjeiro resolveu constatar as diferenças entre os desfiles e viu que, enquanto em 2006 a escola levou uma discussão sobre a história do trânsito, neste ano A Grande Família levará ao sambódromo a mensagem de como o trânsito deve ser. “Na história de reedições de Carnavais do país, nenhuma escola levou o título. Estamos nessa expectativa de ser a primeira que reeditou e sagrou-se campeã”, observou o carnavalesco.

Dos cinco carros que tradicionalmente eram usados no desfile, a escola levará neste ano apenas dois e mais um tripé (uma alegoria menor com três rodas), de acordo com o Jorge, por conta de um acordo firmado entre as escolas do grupo especial, em virtude da verba reduzida. A Grande Família levará 20 alas para avenida e dos 3,7 mil brincantes planejados anteriormente, apenas 3 mil deverão desfilar, também em virtude da verba reduzida.

Mudanças
A maior vencedora no item comissões de frente dos últimos 20 anos, A Grande Família, que entrará na avenida às 2h40, manteve para este ano o seu criador da coreografia e do conjunto artístico, o coreógrafo Luizinho Andrade, que hoje é o presidente da escola.

“Desde 1998 a coreografia da comissão de frente é feita pelo Luizinho. E hoje, como presidente, ele tentou colocar outra pessoa, mas Luizinho não resistiu e se manteve na frente da comissão. Ele pergunta o que quero da comissão e faz uma coreografia para a comunidade e outra às escondidas que é a oficial”, revelou.

Por Emerson Quaresma

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir