Sem categoria

Com mais espaços alternativos, ‘Dabucuri 2 – 7 tribos’ será lançado nesta quarta em Manaus

Dabucuri_2-divulgação

A primeira edição foi contemplada com o Prêmio Concurso Cultura do Ministério de Cultura, lançado especialmente para apresentações e atividades artísticas durante o período da Copa 2014 – foto: divulgação

Com a característica de dar destaque a espaços alternativos para apresentações, a Índios.com Cia de Dança, lança o projeto ‘Dabucuri 2 – 7 tribos’, nesta quarta-feira (15), às 19h no Espaço das Companhias, localizado na rua Dona Libânia, Centro de Manaus.

O projeto Dabucuri 2 – 7 Tribos, acontecerá entre os meses de junho e julho e contará com apresentações gratuitas em vários pontos da cidade, além de mesas redondas e oficinas.

A diretora artística da companhia, Yara Costa, afirma que o diferencial da segunda edição do projeto é a democracia para mais vozes na relação de troca e compartilhamento de conhecimentos na arte. Ela lembra que a primeira edição aconteceu em 2014, na Copa do Mundo, e apenas a Índios.com participou.

“Desta vez além da nossa Cia, outros seis grupos de dança e teatro de Manaus participam do projeto. O Dabucuri é isso, é um ritual de troca social e cultural”, disse Yara Costa ao ressaltar que os outros grupos também tentam manter a ‘sobrevivência’ com os espaços alternativos.

Conforme a diretora, a relevância dos espaços preocupa as companhias de teatro e dança em Manaus, pois, segundo ela, falta uma maior atenção a esse segmento. “Ainda temos dificuldades para apresentações, ensaios e manutenção de espaços. Eu, por exemplo, tenho que ter parcerias, não tenho espaço da própria Cia e já tentamos alugar, mas é tudo muito caro”, observa ela, lembrando que alguns espetáculos acabam sendo onerosos.

“A cada projeto nós conseguimos fazer a produção do espetáculo, das oficinas e pagar o cachê de alguns convidados e bailarinos, mas é sempre bastante difícil, ainda mais na crise financeira que enfrentamos”, afirmou.

A diretora artística salientou a importância dos demais grupos no projeto como Artrupe Produções Artísticas, Ateliê 23, Cartolas Produções, Cia. de Intérpretes Independentes, Momento Cia. Dança e Soufflé de Bodó Company. De acordo com ela, são grupos que tem o cuidado com a expressão do corpo. “Nós vislumbramos muito a questão do corpo, e todos as produções dos grupos passam por esse foco. Isso nos proporciona tratar assuntos pertinentes na sociedade como, por exemplo a sexualidade”, disse.

Além das apresentações, oficinas e mesa redonda, a segunda edição do projeto conta com o lançamento de dois livros da professora de artes, comunicação e semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC), Christine Greiner, que também será palestrante e vai liderar um dos debates na mesa redonda. Os livros são ‘Leitura no corpo e suas diásporas cognitivas’, e ‘Arte e cognição: corpomídia, comunicação, política’.

Para compor os locais da realização dos projetos, além do Espaço das Cias, o público poderá encontrar as atividades no Largo de São Sebastião, no Centro de Manaus, e no gramado da Ponta Negra, na Zona Oeste.

Por Asafe Augusto

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir