Sem categoria

Com leve queda, cesta básica de Manaus passa a ser 10ª mais cara do país

A banana foi o produto que apresentou a maior recuou (-5,19%)- foto: reprodução

A banana foi o produto que apresentou o  maior recuou (-5,19%)- foto: reprodução

A capital amazonense registrou uma queda de 1,73% no conjunto de doze produtos que compõe a cesta básica. Com a redução do valor, a cesta da capital amazonense passou a ocupar a 10° posição dentre as 18 onde é realizada a pesquisa.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (7) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O conjunto de itens alimentícios essenciais, que custava em abril R$ 337,11 passa agora a custar R$ 331,28. No mesmo período do ano passado a cesta básica custou R$ 309,66.

A banana foi o produto que apresentou o maior recuou (-5,19%).  Além da banana, outros oito produtos também registraram queda, entre eles o tomate (-4,67%), farinha (-3,56%),manteiga (-3,09%), café (-2,64%), arroz (-2,27%),  leite (-1,64%),  açúcar (-1,11%) e da carne (-0,20%).

Em compensação o óleo de soja foi o produto que apresentou maior alta no mês (11,41%), seguido do feijão carioquinha (2,34%) e do pão (1,09%).

Nacional

Do total de 18 cidades onde o Dieese realiza a pesquisa da cesta básica de alimentos, 17 tiveram aumento de preço no conjunto de bens alimentícios, em abril. As maiores elevações foram apuradas em Campo Grande (6,05%), Rio de Janeiro (4,51%), Natal (3,98%) e João Pessoa (3,98%). O único decréscimo foi registrado em Manaus (-1,73%).

Em abril, o maior custo da cesta foi apurado em São Paulo (R$ 387,05), seguido de Vitória (R$ 376,46) e Rio de Janeiro (R$ 374,85). As cestas com menores valores médios foram observadas em Aracaju (R$ 281,61), João Pessoa (R$ 299,90) e Natal (R$ 300,73).

Em 12 meses, entre maio de 2014 e abril último, as 18 cidades acumularam alta no preço da cesta. Destacam-se as elevações registradas em Aracaju (18,30%), Salvador (14,60%), Goiânia (11,74%) e João Pessoa (11,01%).

Os menores aumentos aconteceram em Belo Horizonte (1,71%) e Porto Alegre (2,67%). Nos quatro primeiros meses de 2015, todas as capitais acumularam altas, que variaram entre (3,30%), em Manaus, e (17,41%), em Salvador.

Por Equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir