Esportes

Com G6, até times que brigam contra o rebaixamento podem ir à Libertadores

Time de Ricardo Gomes agora pode brigar por vaga na Taça Libertadores 2017 - foto: Rubens Chiri/São Paulo

Time de Ricardo Gomes agora pode brigar por vaga na Taça Libertadores 2017 – foto: Rubens Chiri/São Paulo

Com a confirmação de seis vagas para o Brasil através do Campeonato Brasileiro na próxima edição da Libertadores, times do meio da tabela e até os que estão ameaçado pelo rebaixamento ganharam uma esperança para tentar disputar o principal torneio sul-americano em 2017.


A dez rodadas do final do Nacional, comandado pelo técnico Ricardo Gomes, o São Paulo é um dos clubes que vivem essa situação. Na 13ª colocação com 35 pontos, o time do Morumbi está mais próximo da zona da degola –cinco pontos a mais do que o Figueirense, primeiro clube que hoje estaria rebaixado. A equipe, porém, está sete pontos atrás do Atlético-PR, atualmente o sexto colocado e que se beneficiaria da mudança no regulamento da competição continental.

Com o formato de 20 equipes no sistema de pontos corridos implantado pela CBF em 2006, o sexto colocado no Campeonato Brasileiro teve em média 58,2 pontos.

Para atingir a média, o São Paulo precisaria de 83,3% de aproveitamento, o que corresponderia a 23 pontos. Nem Palmeiras e nem o Flamengo, principais candidatos ao título, têm esse desempenho. A equipe alviverde tem 66%, enquanto o clube carioca tem 64%.

O time dirigido por Ricardo Gomes, porém, ficaria mais perto de atingir a marca se conseguir 100% em casa até o final do campeonato. Dos últimos dez jogos, o clube será mandante em cinco: Santos, Ponte Preta, Corinthians, Grêmio e Santa Cruz. As partidas como visitante são diante do Sport, Fluminense, América-MG, Chapecoense e Atlético-MG.

Atualmente, o Atlético-PR está na sexta colocação com 42 pontos. Para atingir a marca apontada como ideal, a equipe paranaense precisaria de 53,3% de aproveitamento. Hoje, tem desempenho inferior: 50%.

O Corinthians, que virou o returno na briga pelo título, somou apenas sete pontos nos últimos nove jogos e caiu para o sétimo lugar com 41 pontos, é outro pretendente por essa vaga. Com o confronto direto que ainda fará contra os paranaenses, a equipe depende apenas de si para voltar ao torneio sul-americano outra vez.

Levando em conta o histórico do Brasileiro, o clube precisaria de 56,6% de aproveitamento –a mesma marca do Botafogo– para ficar em sexto ao final do torneio.

Em pontuação total, até o Internacional, 18º colocado, tem chances. Uma campanha quase impecável –nove vitórias e um empate– levaria o clube aos 58 pontos. Em aproveitamento, teria que conseguir 93,3% dos pontos disputados.

O aumento de mais duas vagas para o país no torneio que virou um objeto de desejo para os torcedores foi confirmada no domingo (2) durante reunião do Comitê Executivo da Conmebol.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir