Esportes

Com falhas e gol de Ceni, Tricolor empata com Flamengo e perde 2º lugar

Rogério Ceni teve dois pênaltis polêmicos, marcando um e errando o outro contra o Flamengo – foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Rogério Ceni teve dois pênaltis polêmicos, marcando um e errando o outro contra o Flamengo – foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Rogério Ceni marcou um gol, desperdiçou cobrança de pênalti e falhou no primeiro tento do Flamengo no empate por 2 a 2 da noite desta quarta-feira, que tirou o São Paulo da vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Em jogo polêmico, com muita reclamação dos flamenguistas contra os dois pênaltis assinalados aos donos da casa, o Tricolor ainda correu risco de perder a partida, principalmente depois da expulsão de Michel Bastos, mas foi salvo por Luis Fabiano.

O time paulista, que se sentiu prejudicado pelos pênaltis assinalados ao Corinthians no clássico do fim de semana passado, desta vez não teve motivos para reclamar, no Morumbi. No primeiro tempo, Alexandre Pato caiu na área, e o árbitro assinalou penalidade ao São Paulo, alegando infração de Márcio Araújo. Em meio aos protestos dos visitantes, Ceni converteu a cobrança.

Porém, ainda na etapa inicial, o capitão são-paulino cometeu sua primeira falha grave ao dar rebote em chute fraco, nos pés de Everton, que mandou para a rede. Na etapa final, antes mesmo de um minuto, André Luiz de Freitas Castro errou ao marcar mais um pênalti ao Tricolor, em toque de mão de Samir fora da área. No entanto, Ceni não aproveitou a chance, pois teve sua cobrança defendida por Paulo Victor.

O jogo ganhou muita emoção depois da expulsão de Michel Bastos, por jogada violenta. Aos 41 da etapa final, Alecsandro colocou o Rubro-negro na frente. Porém, apenas quatro minutos depois, Luis Fabiano garantiu o empate, depois de ter substituído Alexandre Pato.

Com o resultado desta quarta-feira, o São Paulo chegou aos 43 pontos, caindo para o terceiro lugar do Campeonato Brasileiro, já que foi ultrapassado pelo Internacional, que tem 44. O líder Cruzeiro está disparado na frente, com 52. O Tricolor volta a campo no sábado, quando enfrentará o Fluminense, novamente no Morumbi. Já o Flamengo tem 31 pontos, no décimo lugar, e volta a campo no domingo, diante do Bahia, na Fonte Nova.

O jogo

O São Paulo iniciou a partida encontrando muita dificuldade para passar pelo bem posicionado sistema defensivo do Flamengo. Do outro lado, com cautela para não correr riscos, a equipe de Vanderlei Luxemburgo ainda buscava o ataque, principalmente em bolas aéreas. Em uma das tentativas, Wallace se chocou com Rogério Ceni, que precisou de atendimento médico.

Com a dificuldade dos donos da casa e a precaução dos visitantes, o começo da partida foi de poucas emoções. Na primeira jogada em que poderia levar perigo, Michel Bastos cobrou falta para a área, e Alan Kardec desviou fraco de cabeça, facilitando para Paulo Victor. O confronto só esquentou aos 16 minutos, quando André Luiz de Freitas Castro assinalou pênalti polêmico para o Tricolor.

Na jogada, Alexandre Pato tocou para Alan Kardec na meia-lua e recebeu de volta na esquerda da área, mas caiu antes de dominá-la, e o árbitro marcou pênalti de Márcio Araújo. Os flamenguistas reclamaram bastante, alegando que o volante não tocou no atacante. Depois de toda a polêmica, aos 17, Rogério Ceni fez a cobrança no canto esquerdo de Paulo Victor, que acertou o lado, mas não conseguiu fazer a defesa.

A partir daí, o Flamengo tentou se arriscar um pouco mais na frente, principalmente pela esquerda de seu ataque, aproveitando buraco no setor defensivo tricolor. Assim, Ceni teve sair do gol para tirar lançamento que seria para Everton, nas costas de Auro. Na sequência, o capitão ainda afastou para impedir a chegada de Gabriel. Na resposta, Ganso tocou na área, e Paulo Victor segurou antes de Kardec chegar livre.

O jogo melhorou com os avanços dos dois lados, mas as equipes seguiram finalizando pouco. Márcio Araújo até chegou com boa chance pela direita, mas não cruzou e chutou completamente errado, desperdiçando o lance, que poderia levar perigo. O time do Rio de Janeiro só empatou no momento em que Rogério Ceni falhou feio. Aos 35, Gabriel recebeu a bola pela esquerda, driblou Auro, invadiu a área e finalizou fraco. O goleiro não conseguiu segurar e deu rebote na pequena área, e Everton não desperdiçou, concluindo para a rede.

O empate animou o Flamengo, que quase virou pouco depois. João Paulo recebeu completamente livre pela esquerda, mais uma vez, e cruzou por baixo, mas Everton não alcançou ao dar um carrinho diante do gol aberto. O momento era tão positivo ao Flamengo que a torcida são-paulina se calou no Morumbi, enquanto os rubro-negros cantavam nas arquibancadas.

Antes do fim da etapa, mesmo de forma tímida, o São Paulo tentou responder, e Alan Kardec recebeu cruzamento na área, dominou no peito e finalizou em cima da marcação. No entanto, o Flamengo continuou achando espaços no lado direito da defesa são-paulina. João Paulo chegou pelo setor e cruzou para Márcio Araújo, mas Ceni conseguiu tirar.

Na volta para o segundo tempo, o São Paulo teve um pênalti ao seu favor com menos de um minuto, mas marcado de forma equivocada pelo árbitro. Em disputa pela esquerda, Samir tocou a mão na bola, fora da área, e o árbitro marcou penalidade. Os flamenguistas ficaram mais uma vez revoltados. Enquanto Luxemburgo ainda contestava, Ceni fez a cobrança no canto esquerdo de Paulo Victor, que saltou para defender.

O goleiro flamenguista recolocou a bola em jogo rapidamente, e Everton tentou chutar de longe, já que Ceni ainda não havia chegado à meta, mas a bola passou por cima do travessão, enquanto Edson Silva observava em cima da linha. Mesmo assim, o São Paulo continuou mais presente na frente, e levando sustos atrás. Em um rápido contragolpe pela esquerda, Everton chutou cruzado, rasteiro, e viu a bola passar raspando.

Com atuação apagada de Alan Kardec, a torcida aproveitou um erro do atacante na frente para pedir a entrada de Luis Fabiano. Ciente de que a impaciência da torcida era justa, o São Paulo tentou mostrar serviço em campo, e Pato pegou bola rebatida para finalizar, mas acertou a marcação.

Muricy Ramalho também percebeu a dificuldade de seu time e atendeu ao pedido da torcida, colocando Luis Fabiano em campo, na vaga de Alexandre Pato, que nem sequer passou pelo banco de reservas e foi direto para os vestiários.

O treinador são-paulino não teve tempo para ver seu time se ajustar com a mudança, pois o time ficou com um jogador a menos logo em seguida. Michel Bastos foi expulso ao acertar um carrinho muito forte em Everton. Assim, Muricy teve de tirar Kardec para recompor o setor com Reinaldo. Já Everton não teve mais condições de jogar e acabou substituído por Luiz Antônio.

Mas o Flamengo tomou conta do jogo e chegou à virada com gol de Alecsandro, de cabeça, aos 41 minutos. Já aos 45, Luis Fabiano evitou a derrota, ao mandar para a rede em sobra na área.

Por Gazeta Esportiva

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir