Esportes

Com desfalques por causa das Olímpiadas, Santos aposta em recém-contratados

Nesta segunda-feira (18), o atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, o volante Thiago Maia e o lateral Zeca se apresentam à seleção brasileira que disputará os Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro. O trio poderá desfalcar o time por até seis rodadas do Campeonato Brasileiro, sem contar os possíveis jogos da Copa do Brasil, como os duelos diante do Gama-DF, nas duas próximas quartas-feiras, dias 20 e 27.

Para suprir a ausência dos selecionáveis, o Santos aposta em seus atletas recém-contratados, pois a safra de novos Meninos da Vila para as vagas de Gabriel, Thiago Maia e Zeca não agradam ao técnico Dorival Júnior.

Por conta disso, Jonathan Copete e Yuri, contratados com o Brasileiro em andamento, estão mais do que confirmados para assumirem os lugares de Gabigol e Thiago Maia. Para a vaga de Zeca, outro reforço pode ser aproveitado -Jean Mota. Isso porque o prata da casa que poderia ficar com a vaga, Caju, não transmite confiança para ser titular desde que foi promovido ao elenco profissional em 2014.

Dorival não vê o Santos com um grande ‘estoque’ de revelações. Para o lugar de Gabriel, o treinador conta com Lucas Crispim e Matheus Nolasco, entre os jogadores revelados pelo clube. Nenhum deles enche os olhos de Dorival e, por isso, fazem parte da lista de atletas negociáveis do elenco.

Para a função de Thiago Maia, o ‘prata casa’ Alison, poderia ser aproveitado, mas não será por dois motivos -passará por artroscopia no joelho e está longe de ter espaço no time com Dorival. Nesta temporada, por exemplo, Alison disputou somente uma partida do Brasileiro, duas da Copa do Brasil e seis do Campeonato Paulista. Mesmo que estivesse em condições de jogo, seria reserva de Yuri, que assume a posição.

Outro volante criado no clube que poderia ser utilizado é Fernando Medeiros. Ele foi promovido do time B para o principal na temporada passada, mas teve poucas oportunidades com Dorival Júnior.

Neste ano, ele não estreou no Brasileirão e jogou apenas duas partidas da Copa do Brasil. Marcou gol em uma delas, mas sequer tem chances de entrar no time no decorrer dos jogos.

Já a vaga de Zeca será a única que um dos Meninos da Vila tem esperanças de assumir. Caju é lateral-esquerdo de origem, mas encara a concorrência de Jean Mota. Tanto o reforço santista, como Dorival Júnior, já falaram na possibilidade do meia ser aproveitado no setor.

Caju surgiu como grande promessa da posição em 2014, foi titular na reta final do Brasileiro daquele ano, e chegou a ser comparado com o lateral Kleber, ex-Corinthians, Inter e Santos. No entanto, o lateral perdeu espaço no início de 2015 e nunca mais foi titular.

O Santos até tentou o adiamento da apresentação do trio para a seleção brasileira, mas teve seu pedido negada pela CBF. A ideia santista é colocar os jogadores em campo no duelo contra o Gama, nesta quarta-feira, no estádio Bezerrão, em jogo válido pela terceira fase da Copa do Brasil.

Com a recusa, eles se apresentam ao técnico Rogério Micale, nesta segunda, na Granja Comary, no Rio de Janeiro. A seleção olímpica enfrentará o Japão, no estádio Serra Dourada, dia 30 de julho, antes de estrear nos Jogos Olímpicos diante da África do Sul, em Brasília, dia 4 de agosto.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir