Dia a dia

Com baldes e garrafões, moradores do Parque São Pedro protestam na Torquato Tapajós por água e luz

manifestacao-2--torquato-Michele-Freitas

Moradores fecharam a via com pneus, garrafões e baldes para chamar atenção do poder público – foto: Michelle Freitas

Moradores das comunidades Parque São Pedro e Campos Sales, localizadas no Tarumã, Zona Oeste de Manaus, mantiveram a palavra e fecharam a avenida Torquato Tapajós na manhã desta terça-feira (30) por quase meia hora. A ação visa chamar atenção do poder público para os problemas de constantes quedas de energia e falta de abastecimento de água nas localidades vividos pelos comunitários.

A manifestação foi feita de forma pacífica pelos moradores que usaram pneus, garrafões vazios e baldes para o bloqueio da via pública. Os moradores da comunidade ressaltam que, se nada for feito até o final do dia de hoje, as manifestações irão perdurar nos demais dias da semana.

Eles se dizem revoltados porque, mesmo sem o fornecimento de água, há a cobrança mensal, e denunciam que equipes da concessionária estão desde a última sexta-feira (26) cortando as ligações em algumas residências.

“Tem gente que recebe conta de até R$ 400, de um serviço que não é constante. Quando tem [água] é fraca e não dá para nada. Muita gente já deixou de pagar e agora está com o nome no SPC”, disse Rosiane Costa, 32, moradora da rua Castanheira, no Parque São Pedro.

Ainda segundo Rosiane, para que não tenha problemas com os serviços domésticos, como lavar roupa e cozinhar, é preciso pagar para retirar água de um poço próximo à residência onde mora.

Por meio de nota, a Eletrobras Distribuição Amazonas confirmou que “houve alguns desligamentos”. Segundo a concessionária, estas desativações foram provocadas por colisão de veículos em postes, árvores sobre a rede elétrica, serviços de melhoria, temporais com objetos lançados na rede elétrica e estruturas danificadas que foram corrigidas. A empresa disse ainda que “nos próximos dias, os circuitos que atendem esta região passarão por melhorias com caminhão de Linha Viva e poda de árvores”.

Já a Manaus Ambiental informou que o abastecimento de água está sendo prejudicado nos últimos dias por causa das constantes quedas de energia causadas por desvios ilegais. Segundo a concessionária, estes transvios levam ao desligamento constante da bomba que gera força para o reservatório que distribui água para toda a comunidade.

manifestacao-torquato-Michele-Freitas

Moradores prometem realizar manifestações todos os dias se algo não for feito pela Manaus Ambiental ainda nesta terça (30) – foto: Michelle Freitas

Prejuízos

Ontem, ao Portal EM TEMPO, o presidente da comunidade Parque São Pedro, Ronaldo Alves Oliveira, disse que há cerca de 280 famílias prejudicadas no local, inclusive, comerciantes que têm perdido produtos. Ronaldo declarou ainda que as ruas afetadas pela falta de abastecimento de água são: Cristo Rei, São Tomé, Paraíso, Monte Orebe, Bons Amigos, Bom Jardim, São Joaquim, 19 de Janeiro, Das Palmeiras, São Carlos, Santa Helena, Parintins e Santa Etelvina, além da avenida São Pedro e parte da Goiânia.

Por equipe EM TEMPO online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir