Sem categoria

Com aumento de 10,31%, cesta básica de Manaus continua entre as 10 mais caras do país

O tomate foi o produto que apresentou maior alta no mês – foto: arquivo EM TEMPO

O tomate foi o produto que apresentou maior alta no mês – foto: arquivo EM TEMPO

Com aumento em 11 dos seus 12 produtos, o preço da cesta básica de Manaus subiu 10,31% em janeiro, na comparação com dezembro de 2015. O valor oi de R$ 405,72, contra 367,79 do mês anterior, segundo dados da divulgados nesta terça-feira (16) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

A cesta da capital amazonense continua entre as demais mais caras do país, mesmo com a entrada de outras nove cidades na pesquisa que já era realizada em 18, seguindo definições do Decreto-Lei 399, de 30 de abril de 1938.

O tomate (31,05%) foi o produto que apresentou maior alta no mês, seguido do açúcar (14,76%), do feijão (12,76%), do café (7,03%), da banana (6,17%), da manteiga (4,13%), do óleo (2,64%), da carne (2,53%), do arroz (2,22%), do pão (1,71%) e da farinha (0,26%). O leite (-1,87%) foi o único produto que apresentou queda no mês.

Comparativamente com dezembro de 2015, um trabalhador que ganha um salário mínimo em Manaus comprometeu, em Janeiro de 2016, 50,11% de seu rendimento líquido – R$ 809,60 após o desconto de 8% referente à contribuição previdenciária – com a aquisição dos alimentosbásicos.

Em dezembro o comprometimento foi de 49,28% de seu rendimento líquido.
Este mesmo trabalhador precisou trabalhar 101 horas e 26 minutos para comprar a cesta básica em janeiro. Em dezembro a jornada exigida era de 102 horas e 41 minutos. Em janeiro de2015, a jornada exigida foi de 88 horas e 44 minutos.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir