Dia a dia

Com atuação da PF e PC, operação ‘Alcateia’ prende PMs envolvidos em grupo de extermínio

A ação envolve agentes da Polícia Federal e Polícia Civil - fotos: Ione Moreno

A ação envolve agentes da Polícia Federal e Polícia Civil – fotos: Ione Moreno

Deflagrada na manhã desta sexta-feira (27), com atuação da Polícia Federal e Polícia Civil, a operação ‘Alcateia’ cumpre em Manaus diversos mandados  contra policiais militares que estariam envolvidos em crimes de homicídio e atividades típicas de extermínio na capital. Até por volta de 8h20, 13 policiais militares já tinham sido presos, sendo 12 praças e um oficial.

O trabalho, supervisionado pela corregedoria da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), está sendo coordenado pela Força Tarefa da instituição e conta com o apoio do Ministério Público do Estado do Amazonas. Estão envolvidos na ação 130 policiais de diversas unidades da PC, sendo 24 da Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), 17 oficiais da própria PM e 21 policiais federais.

Entre os PMs presos, muitos estariam envolvidos na chacina ocorrida em 17 de julho deste ano, com a morte de 34 pessoas, além de outras ocorridas após essa data.

As investigações apontam que 12 policiais militares suspeitos de envolvimento com atividades de extermínio, além de três cidadãos civis associados ao grupo, segundo nota emitida pela assessoria da PF.

Ainda conforme a nota, estão sendo cumpridos 15 mandados de prisão temporária, pelo prazo inicial de 30 dias, e 16 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pelo juiz Mauro Moraes Antony, da 3ª Vara do Tribunal do Júri.

OPERRAÇÃO-2-Ione-Moreno

Motos, carros e armas também foram apreendidos na ação, que segue durante esta manhã. Assim como os presos, todos os equipamentos apreendidos estão sendo levados para a sede da PF, na Zona Oeste.

Os suspeitos serão interrogados e posteriormente conduzidos para o Presídio Militar da PM, onde ficarão custodiados à disposição do Tribunal do Júri.

O comandante da Polícia Militar no Amazonas, coronel James Frota, confirmou o envolvimento dos PMs e disse que o papel da polícia é tirar das ruas as pessoas nocivas à sociedade, não importa se saem ou não da instituição. “Vamos apresentá-los à Justiça e que respondam por seus atos”.

Por equipe EM TEMPO Online

Texto atualizado às 8h40 para inserção de informações

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir