Dia a dia

Com ajuda de primos, jovem mata ex-presidiário porque ele ‘era gaiato’

Douglas foi morto a facadas na manhã de hoje no Mauazinho – Fotos: Michael Dantas

“Eu já tinha avisado várias vezes que ia matar ele (sic), porque ele era gaiato. Não me arrependo”, essa foi a afirmação de Daniel de Araújo Gama, 22, logo após ser preso por matar com cinco facadas, o ex-presidiário Douglas Costa de Mesquita, 27, na manhã desta segunda-feira (31). O crime ocorreu na avenida Rio Negro, bairro Mauazinho, Zona Leste. Segunda a polícia, o assassinato foi premeditado pelos enteados da vítima, identificados como Micael e Mizael, que conseguiram fugir.

Em depoimento, Daniel confessou o crime e disse que o motivo da morte foi uma dívida de drogas que o ex-presidiário tinha com os enteados. Além disso, ele afirmou que Douglas havia roubado uma panela que pertencia a ele.

“Ele (vítima) estava dormindo quando eu dei a primeira facada. Eu já tinha avisado que ia matar porque ele já tinha feito ameaças também e vivia puxando briga comigo (sic). Ele devia e mereceu morrer”.

Para a delegada Kelene Passos, do 28º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Daniel forneceu uma versão diferente. O suspeito relatou que na manhã de hoje, Mizael e Micael pediram para o jovem ajudá-los a matar Douglas, justamente por conta da suposta dívida. Daniel relatou à delegada que chegou a se negar a participar do assassinato, no entanto, foi quem desferiu a primeira facada nas costelas da vítima.

Leia também: Menina é estuprada após ser levada da mãe quando pegava ônibus em Manaus

“Em depoimento, o Daniel alega que não se sente culpado porque disse ter desferido somente um golpe. As outras facadas foram desferidas por Mizael e Micael. O Daniel alega que só aceitou participar do crime, pois foi chamado de ‘frouxo’ pelos primos. Um policial da delegacia passou na frente da casa onde Douglas foi morto e chegou a ver o Mizael e o Micael saindo do local, mas como não sabia o que estava acontecendo, não prendeu os dois. Mais tarde, ele efetuou a prisão do Daniel. O Douglas acabou morrendo nos braços da mulher do Daniel e duas facas usadas no crime foram encontradas na casa “, relatou.

Daniel informou que Douglas devia aos primos e já havia roubado uma panela que lhe pertencia

Daniel foi autuado em flagrante por homicídio qualificado por motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima. Ele foi levado ao Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM).

Versão

A filha da esposa de Douglas relatou que o ex-presidiário era agressivo, já tinha tentado matar Mizael e Micael várias vezes, além de espancar a mãe dela com frequência. “A minha mãe conheceu esse homem na cadeia e se apaixonou. Eles estavam juntos há quatro anos, ela sempre visitava ele na cadeia e sempre escondeu as coisas erradas que ele fazia. Ele estava preso na cadeia pública, mas como ele foi agredido e baleado por policiais lá dentro, acabaram soltando ele com uso de tornozeleira. Assim que ele foi solto, ele quebrou a tornozeleira”, informou.

Leia também: Mãe flagra estupro de filho de 7 anos por homem de 40 no bairro Alvorada

A mulher disse ainda que Douglas tentou matar a facadas os enteados na semana passada. Na manhã de hoje, ele teria tentado novamente cometer o crime e acabou sendo esfaqueado e morto pelos irmãos como legítima defesa. “Esse homem era horrível, ele já tinha tentado me estuprar uma vez. É ruim dizer isso, mas foi um alívio que ele morreu”, finalizou.

Ana Sena
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir