Esportes

Colômbia sai aplaudida da Arena após empatar com Estados Unidos por 2 a 2

COLOMBIA

As colombianas empataram a partida nos 45 minutos finais – fotos: Ricardo Oliveira

Na penúltima partida disputada na Arena da Amazônia Vivaldo Lima válida pelas Olimpíadas, deu zebra. Num jogo em que dominou durante os 90 minutos, a seleção dos Estados Unidos apenas empatou com a Colômbia por 2 a 2, em duelo válido pela terceira e última rodada do grupo G do torneio olímpico de futebol feminino. Dunn e Pugh fizeram para as norte-americanas, enquanto Usme marcou duas vezes para as sul-americanas. As colombianas foram aplaudidas pela torcida.

Assim como nas outras partidas, a torcida brasileira pegou no pé da goleira estadunidense Hope Solo – ela, inclusive, falhou nos dois gols marcados pela Colômbia. Bastava a arqueira tocar na bola para o público vaiar e entoar gritos de “zika”. A brincadeira foi motivada por conta de uma postagem da jogadora em uma rede social, onde ela apresentava seu “kit” para afastar o perigo de contrair o vírus durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

O empate com a Colômbia garante os Estados Unidos nas quartas de final das Olimpíadas, já que a equipe terminou no topo da chave G, com sete pontos conquistados. Elas voltam a campo na próxima sexta-feira (12), no Mané Garrincha, em Brasília, às 12h (horário de Manaus). Já as sul-americanas dão adeus à Rio 2016 com apenas um ponto em nove disputados.

Estados-Unidos-X-Colômbia

O jogo

Embalada por duas vitórias consecutivas, a seleção dos Estados Unidos começou o jogo pressionando as colombianas. Com mais posse de bola e muito superior tecnicamente e fisicamente, as norte-americanas “alugaram” o campo de defesa das sul-americanas e, apesar de não terem assustado a Colômbia, não correram riscos nos primeiros dez minutos de partida.

O domínio, porém, se limitava a posse de bola, sem criatividade ou qualquer tipo de jogada mais incisiva e perigosa, e mesmo sendo abafada pelas adversárias, as colombianas abriram o placar aos 25 minutos. Em cobrança de falta frontal despretensiosa de Usme, Solo engoliu um “peru” clássico. A camisa 11 chutou sem muita força e a norte-americana tentou encaixar, mas viu a bola passar por entre suas pernas e morrer no fundo do gol, para a alegria dos torcedores na arena, que pegaram no pé da jogadora toda vez em que ela tocava na pelota, vaiando e gritando “zika”, por conta da postagem da goleira em uma rede social mostrando todo seu aparato contra o vírus para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

O gol animou a Colômbia, que passou a sair mais para o jogo e acreditar na possibilidade de ampliar o placar. Aos 38 minutos, contudo, as norte-americanas criaram a primeira grande oportunidade na partida. Engen chutou do campo de defesa e a bola caiu nos pés de Press, que saiu cara a cara com Sepulveda, mas acabou chutando fraco, em cima da goleira rival.

O lance foi um prenúncio do que estaria por vir. Dois minutos depois, Lloyd recebeu lindo passe de Press e chutou na saída de Sepulveda. A bola desviou na arqueira sul-america e bateu na trave. No rebote, Dunn apenas empurrou para o fundo da rede e deixou tudo igual na arena.

Estados-Unidos-X-Colômbia-2-

 Segundo Tempo

Na volta para o segundo tempo, os Estados Unidos ameaçaram logo aos cinco minutos. Brian fez fila na entrada da área e após dividida com a defesa colombiana, a bola sobrou com Horan. Da meia lua, ele chutou no meio do gol e Sepulveda botou para escanteio.

Três minutos depois, a norte-americanas assustaram no novamente. Brian lançou boa bola para Morgan. Ele dominou e arriscou chute de fora da área, à esquerda da meta colombiana.

A pressão na etapa complementar não demorou a resultar na virada dos Estados Unidos. Aos 13 minutos, Press fez boa jogada individual pela esquerda, invadiu a área e cruzou. A bola passou por todo mundo dentro da pequena área e parou nos pés de Pugh. Ela dominou cortou para o meio e chutou para fazer o segundo das norte-americanas.

O primeiro lance de perigo da Colômbia no segundo tempo só aconteceu aos 31 minutos. Mais uma vez em cobrança de falta, Usme encheu o pé do meio da rua e a bola beliscou o travessão antes de sair pela linha de fundo.

Sem criatividade e força para reagir com bola rolando, as colombianas lutaram até o final e foram recompensadas. Aos 45 minutos do segundo tempo, em nova cobrança de falta, desta vez como se fosse um “mini-escanteio”, Usme chutou direto, Solo “catou borboleta” e a bola morreu no fundo da rede, para delírio da torcida presente na arena.

Por André Tobias

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir