Economia

CNI vai investir R$ 23 milhões em pequenas indústrias

Micro e pequenas empresas brasileiras, incluindo as do Amazonas, possuem prazo até o próximo dia 30 de setembro para inscreverem projetos que podem receber investimentos por parte da CNI e do Sebrae - foto: divulgação

Micro e pequenas empresas brasileiras, incluindo as do Amazonas, possuem prazo até o próximo dia 30 de setembro – foto: divulgação

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com as federações estaduais das indústrias, investirão R$ 23,9 milhões em projetos setoriais e coletivos para aumentar a produtividade, melhorar o acesso a mercados, à gestão de processos e às práticas ambientais das empresas. Cada projeto pode durar até dois anos. 

As ações fazem parte do Programa de Apoio à Competitividade das Micros e Pequenas Indústrias (Procompi), uma parceria entre as entidades que chega à quinta edição e atenderá a 1,8 mil indústrias.

O programa trabalhará com grupos de, no mínimo, 25 empresas do mesmo setor industrial. Essa edição contará com duas modalidades de projeto.

O Procompi Competitividade expandirá a atuação da parceria entre o Sistema Indústria e o Sebrae. Ele atenderá demandas de setores e locais que ainda não desenvolvem projetos com as instituições.

O acompanhamento das indústrias será feito por até 24 meses. Já o Procompi Dinamiza desenvolverá projetos aos demais setores e terá duração de até 18 meses. A primeira chamada de projetos foi aberta em 5 de agosto e receberá inscrições até 30 de setembro de 2016.

As federações estaduais das indústrias e as unidades estaduais do Sebrae são responsáveis pela articulação junto aos sindicatos de setores interessados em receber o apoio do programa. As instituições identificam demandas coletivas e submetem a proposta na chamada do Procompi.

Aprovado o projeto, as empresas passam por um processo de diagnóstico, implementação de mudanças e monitoramento de resultados, orientadas por especialistas e consultores do Sistema Indústria e do Sebrae.

As empresas que participaram do último ciclo, encerrado em 2015, tiveram um aumento médio de 29% em produtividade, contra um crescimento geral da produtividade da indústria de apenas 1% no mesmo período. Além disso, mais de 60% das indústrias participantes implementaram ações de inovação e 23% observaram redução nos custos de produção. Em 16 anos, o Procompi atendeu a 6.664 empresas de diversos setores, em todos os Estados.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir