Esportes

Clube diz que vai advertir ginasta envolvido em caso de injúria racial

O ginasta Arthur Nory, 21, vai receber uma advertência por escrito. No regimento do clube, este é o primeiro passo antes de uma segunda advertência e o desligamento – foto: reprodução

O ginasta Arthur Nory, 21, vai receber uma advertência por escrito. No regimento do clube, este é o primeiro passo antes de uma segunda advertência e o desligamento – foto: reprodução

O Pinheiros vai advertir o ginasta Arthur Nory, 21, em razão do vídeo em que ele faz injúrias raciais contra Angelo Assumpção, 18, companheiro de clube e seleção brasileira.

No caso, será uma advertência por escrito. No regimento do clube, este é o primeiro passo antes de uma segunda advertência e o desligamento.

Ao lado de Felipe Arakawa, do São Bernardo, e Henrique Flores, de São Caetano, Nory gravou e publicou vídeo no aplicativo Snapchat em que fazem injúrias raciais contra Assumpção.

Após divulgação do jornal “O Globo”, os três divulgam novo vídeo ao lado de Assumpção, dizendo que “foi uma brincadeira e pediram desculpas”. Eles estão juntos em Portugal, onde treinam para etapa da Copa do Mundo em Anadia, entre 21 e 24 de maio.

Em nota enviada à Folha de S.Paulo, o Esporte Clube Pinheiros diz que “não compactua com este tipo de atitude e irá advertir o atleta Arthur Nory Mariano”. Além disso, o clube paulistano afirma que “irá reforçar o trabalho educativo com os atletas, com o intuito de orientá-los e de evitar que casos assim voltem a acontecer, cumprindo o seu papel na instrução e educação dos mesmos por meio do esporte”.

A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) também falou em medida educativa e afirmou que vai instaurar inquérito para encaminhar ao STJD da ginástica para definir eventuais punições aos atletas.

Em nota, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) disse que “não tolera racismo, preconceito e atitudes do gênero” mas lembra que “os atletas já se manifestaram arrependidos e a comissão técnica da seleção também já chamou a atenção deles”

Já a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, ligada à Presidência da República, disse que está acompanhando o caso e se coloca à disposição do ginasta Angelo Assumpção para orientá-lo.

Até o ginasta mais experiente da seleção, Diego Hypolito, 28, publicou texto em sua conta no Instagram. Nele, defende os companheiros, diz que não existe intolerância na equipe e que o vídeo foi uma fatalidade, pois “todos são do bem”.

A reportagem tentou contato com os ginastas que estão em Portugal e com a assessoria de imprensa da CBG, mas ainda não obteve respostas até a tarde desta segunda-feira (18).

Por Folha Press

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir