Sem categoria

Clientes do HSBC no AM pretendem acompanhar migração para o Bradesco

Após fusão, clientes do HSBC, no Amazonas, passarão a ter, automaticamente, contas bancárias no Bradesco - foto: Ione Moreno

Após fusão, clientes do HSBC, no Amazonas, passarão a ter, automaticamente, contas bancárias no Bradesco – foto: Ione Moreno

Depois do anúncio da aprovação da venda para o Bradesco do HSBC, no Brasil, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), no último dia (8), clientes amazonenses pretendem acompanhar a migração para o novo banco para não sair no prejuízo. Os dois bancos planejam concluir a transação até o início de julho.  O Bradesco fechou a aquisição do HSBC em agosto do ano passado.

Cliente desde 2012, a analista de departamento pessoal, Paula Cristiane Lima, 30, disse que o banco ainda não a comunicou  sobre a  mudança de forma oficial, mas que deve seguir para o Bradesco. “Estou sabendo dessa fusão por meio da imprensa, mas pretendo migrar para o Bradesco já que minha conta é salário”, comentou.

A assessora de comunicação, Andrezza Cassiano,  28, também informou que não foi notificada, mas que pretende migrar a conta para o Bradesco, onde também já é cliente.  Ela não vê problemas em manter uma conta novo banco. “Já sou cliente do Bradesco, e essa mudança vai até facilitar minhas transações”, disse Andrezza, que é correntista do HSBC desde 2005.

Em nota divulgada ao EM TEMPO, o HSBC informou que está comprometido para que  o processo de migração ocorra da forma mais tranquila possível. O banco também garantiu que os clientes serão informados por meio dos canais de comunicação do HSBC a medida em que as ações evoluam.

O comunicado informou ainda, que neste momento, o relacionamento dos clientes com o HSBC permanece o mesmo, ou seja, o cliente continua com a mesma conta e agência. O acesso aos canais de atendimento, cartões de crédito, débito e talões de cheques e condições de serviços e produtos também permanecem inalterados.

O HSBC informou ainda que planeja manter presença no Brasil para atender grandes clientes corporativos em suas necessidades internacionais.

Números

Após a fusão, o número de correntistas do Bradesco saltará de 26 milhões para 31 milhões. Eles serão atendidos em 5.358 agências.

Dos atuais 26 milhões de clientes do Bradesco, 3 milhões estão enquadrados no segmento Exclusive (para renda mensal entre R$ 4 mil e R$ 9 mil) e 754 mil clientes são do segmento Prime (renda acima de R$ 9 mil).

O vice-presidente do Bradesco, Alexandre Gluher, destacou que, ao decidir pagar US$ 5,2 bilhões (R$ 18 bilhões na cotação de ontem) pelo HSBC, o Bradesco via “um banco focado na alta renda”, mas complementou que foram considerados atrativos também os negócios com empresas e a financeira Losango.

Por Kattiúcia Silveira

 

1 Comment

1 Comment

  1. Diego

    14 de junho de 2016 at 17:19

    Apenas um comentário (talvez desnecessário), mas assim como nos demais bancos com segmentação compatível, a renda do Prime, é de 10 mil e não de 9 mil como mencionado…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir