Esportes

‘Clássico dos Milhões’ pelo NBB em Manaus

Jogadores de Flamengo e Vasco agradeceram o carinho da torcida amazonense e esperam fazer um grande jogo em retribuição – fotos: Márcio Melo

Pela primeira vez na história, Manaus recebe um jogo do Novo Basquete Brasil (NBB). E não é qualquer jogo. Às 13h deste sábado (11), Flamengo e Vasco duelarão na Arena Amadeu Teixeira, pela 25ª rodada da fase de classificação da competição. Os times vivem momentos distintos na competição. Os rubro-negros ocupam a liderança com aproveitamento de 72,7%, e os cruz-maltinos estão estacionados na nona colocação com 52,2% e brigam por uma vaga entre os quatro melhores que irão aos playoffs.

Os destaques da partida ficam por conta do ala Nezinho, homem de confiança do técnico vascaíno Dedé Barbosa. Pelo lado do Flamengo as atenções estão voltadas para o cestinha Marquinhos. Além do ala rubro-negro, o técnico José Neto e o preparador físico Diogo Falcão estiveram na delegação brasileira que participou dos Jogos Olímpicos do Rio 2016. Além da rivalidade dentro de quadra, as equipes medirão forças pela primeira vez longe da capital carioca.

Os rubro-negros ocupam a liderança com aproveitamento de 72,7%

Para o comandante do Flamengo, o time rubro-negro estará com sua força máxima para o embate diante do arquirrival. Apesar da fratura no pé esquerdo do ala-armador Humberto, o treinador aposta no que tem em mãos e confia na vitória.

“Tivemos jogadores que chegaram lesionados e outros que sofreram lesões dentro da competição. Já que o elenco estava reduzido, foi preciso utilizar intensamente nossas poucas peças. Houve uma sobrecarga de partidas e viagens ao longo da temporada. Durante a maior parte do campeonato não tivemos todos os nossos atletas à nossa disposição. A ausência do Humberto pode até ser sentida, mas o grupo está preparado para o jogo. É um clássico, quem jogar vai procurar dar conta do recado”, disse o treinador do Flamengo.

Como atleta pela seleção brasileira, o comandante do Vasco, Dedé Barbosa, foi campeão sul-americano e medalha de ouro nos Jogos Pan-Americano de Santo Domingo, em 2003. Experiente, o comandante despistou quando indagado sobre as condições técnicas e físicas de sua equipe para o embate diante do maior rival.

“Tratando-se de um jogo de muita rivalidade, quaisquer informações são armas para o adversário. Mas, o que podemos afirmar é que o Vasco vai brigar pela vitória. Se tem alguém que está voltando ou machucado, todos sabem que será feito o esforço máximo possível por parte de quem vai entrar em quadra”, disse o treinador, que tem como dúvida o ala David Jackson, que se recupera de uma fisgada na coxa direita.

Números

Líder da competição, o Flamengo venceu 14 jogos e perdeu 4 dos 22 disputados pelo Novo Basquete Brasil. Foram 2 vitórias e 4 derrotas em prorrogações. O time da Gávea tem aproveitamento de 72,7% e é o maior campeão da competição. O Vasco da Gama está na briga pela classificação aos playoffs e possui aproveitamento de 52,2%. Em 23 partidas, o time da Colina venceu 12 e perdeu 11.

Os times vivem momentos distintos na competição

 

Jogadores agradecem carinho dos amazonenses

Pela primeira vez em Manaus, o xodó da massa rubro-negra, o ala Marcelinho, falou com os jornalistas após o último treino na véspera do jogo. Ele agradeceu o carinho por parte dos amazonenses. “Desde quando chegamos no aeroporto o calor foi muito grande. É um prazer muito grande, pois jogamos um campeonato nacional que não tem esse calor como sentimos aqui em Manaus. Eu fui garoto um dia, eu sei o que significa ter contato com os jogadores profissionais que aparecem na televisão. É importante para nós, jogadores, atuar fora do Rio de Janeiro”, disse Marcelinho.

Já para o ala vascaíno Murilo Becker, que é o último reforço que desembarcou na Colina, o carinho dos amazonenses faz bem para o ego de qualquer atleta. “Para nós, jogadores, é um prazer muito grande jogar em locais totalmente diferentes. Cheguei no Vasco em agosto e sonhava em atuar diante do Flamengo em uma quadra com casa cheia. Acredito que vai ser um grande jogo, pois aqui em Manaus a festa vai ser muito bonita, deu para sentir desde quando pisamos na cidade”, disse o jogador natural do Rio Grande do Sul.

 

João Paulo Oliveira

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir