Mundo

Cinco pessoas são presas por naufrágio de barco com imigrantes no Mediterrâneo

A polícia italiana deteve cinco traficantes de seres humanos envolvidos em um naufrágio na costa da Líbia, na quarta-feira (5), no qual morreram pelo menos 25 pessoas, informaram hoje (7) os jornais locais. Os detidos são três líbios e dois argelinos que viajavam na embarcação que virou a cerca de 24 quilômetros da costa da Líbia. Os suspeitos são acusados dos crimes de imigração clandestina e de homicídio.

Foram resgatados 373 imigrantes: seis estão em um hospital na Ilha de Lampedusa e outras 367 recebem assistência em Palermo, na Sicília. De acordo com relatos de sobreviventes resgatados, entre 400 e 600 pessoas viajavam na embarcação.

Após a tragédia, a Comissão Europeia pediu uma resposta global à crise migratória do Mediterrâneo, em conjunto com os países de origem e de trânsito, e pediu também coragem para aplicar medidas à escala comunitária.

“É fácil chorar em frente da televisão quando assistimos a essas tragédias. É mais difícil levantar-se e assumir responsabilidades”, disseram em uma declaração conjunta o vice-presidente Frans Timmermans, a alta representante para a política externa, Federica Mogherini, e o comissário para as Migrações, Dimitris Avramopoulos.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir