País

Cientistas japoneses conseguem fazer peixe fêmea produzir espermatozoides

Aproxima-se o dia em que o sexo masculino pode se tornar reprodutivamente obsoleto -pelo menos para peixes japoneses da espécie medaka.


Cientistas japoneses conseguiram, desativando um gene, fazer medakas fêmeas produzirem espermatozoides funcionais e capazes de fertilizar óvulos normalmente.
O nome do gene é FOXL3 e ele faz parte de uma família que sabidamente é importante para produção de gametas (espermatozóides e óvulos).
Os pesquisadores do Instituto Nacional de Biologia Básica e de outros centros de pesquisa japoneses conseguiram interromper a atividade do gene. As maior parte das células germinativas que gerariam óvulos acabaram formando espermatozoides.
“Ninguém sabia que em vertebrados as células germinativas teriam esse mecanismo de liga-desliga, capaz de decidir o futuro dela como óvulo ou espermatozoide. Nossos resultados indicam que uma vez que a ‘decisão’ é feita, as células germinativas conseguem chegar até o final do processo”, diz Minoru Tanaka, que coordenou o estudo.
A pesquisa foi publicada na edição dessa semana da revista “Science”.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir