Dia a dia

Cidade fica sem radares por tempo indeterminado

Com o término do contrato com a empresa prestadora de serviços, a retirada de 26 radares instalados em várias vias de Manaus começou em abril e, de acordo com nota da assessoria do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (ManausTrans), ainda não há previsão de data para a instalação de novos aparelhos.

Atualmente, a fiscalização nesses locais é realizada por agentes, por meio de radares portáteis. A assessoria informou ainda que a licitação para contratação de nova empresa está suspensa pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Na semana passada, uma motociclista morreu após ser atingida por um carro na faixa de pedestres localizada em frente ao conjunto Jardim Oriente, próximo à avenida das Torres, Zona Centro-Sul de Manaus. A cena foi presenciada pelo autônomo Valdir Toldo, morador do local há quatro anos.

Na opinião dele, o acidente teria sido evitado caso houvesse fiscalização no local. “Considero a retirada uma decisão equivocada. Vários motoristas passam a toda velocidade, chegando a atingir 120 quilômetros por hora em plena luz do dia. Os aparelhos inibem a ação dos condutores mais irresponsáveis”, diz Toldo, que atua no transporte interestadual de cargas. “De forma geral, com a remoção dos aparelhos, o trânsito piorou em várias partes da cidade. As pessoas não respeitam o limite de velocidade. Acho que o número de ocorrências deve aumentar”.

Segundo Toldo, agentes do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) realizaram, no último final de semana pela manhã, ações de fiscalização na avenida das Torres. “Para surtir efeito, esse trabalho deveria se estender a outros horários”, opina.

Transtorno

Uma obra emergencial realizada desde as 9h de ontem na avenida Umberto Calderaro (antiga Paraíba), nas proximidades do complexo viário Antônio Simões, deixou interditadas duas faixas da via, complicando o trânsito na Zona Centro-Sul da capital amazonense.

A obra aconteceu na mesma área onde uma carreta tombou na última quinta-feira (21), causando reflexos no trânsito de grande parte da cidade.

Condutores tiveram que enfrentar forte retenção nas avenidas Darcy Vargas e Ephigênio Salles. A orientação do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito de Manaus (Manaustrans) era que as vias sejam evitadas. Agentes do órgão atuam no local davam orientação aos motoristas.

Em nota, Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou que a obra, de caráter emergencial, é um serviço de recuperação de drenagem na avenida. A previsão é de que os trabalhos terminariam até às 19h de ontem.

Com informações do Portal Online e Daniel Amorim da equipe EM TEMPO

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir