Economia

Ciclistas vão pedalar contra reajuste da energia no Amazonas

 Primeira 'pedalada' realizada pelo movimento em 2015 coincidiu com a concessão da liminar que impediu temporariamente a cobrança do reajuste- foto: Ricardo Oliveira


Primeira ‘pedalada’ realizada pelo movimento em 2015 coincidiu com a concessão da liminar que impediu temporariamente a cobrança do reajuste- foto: Ricardo Oliveira

Contra o reajuste de quase 40% da tarifa de energia elétrica para os amazonenses, o movimento ciclístico social Pedalando com Você realizará, na próxima quinta-feira (28), a segunda ‘pedalada’ contra o aumento de energia elétrica. A concentração começará às 19h30 na avenida F, no bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste.

De acordo com o líder do movimento de ciclistas, Fernando Barroso, após a concentração dos ciclistas, o grupo seguirá em direção ao prédio da Eletrobras Amazonas Energia, localizado na avenida 7 de Setembro, no centro da capital. Barroso espera uma quantidade maior de simpatizantes da causa superando o primeiro protesto feito pelos ciclistas.

“No primeiro evento, realizado no dia 5 de novembro, tivemos uma concentração de 120 ciclistas presentes e o aumento foi suspenso. Com a volta desse reajuste absurdo, resolvemos fazer um novo ato onde estimamos a participação de 250 ciclistas”, disse o líder do movimento.

Em 2016, o aumento da tarifa da energia elétrica no Estado voltou a apavorar os consumidores amazonenses. O reajuste da tarifa de energia, de 38,8% para o consumidor comum e de 42,55% para os consumidores de média e alta tensão, autorizado à Eletrobras Amazonas Distribuição pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), no final de outubro do ano passado, começou a valer novamente a partir da última quarta-feira (20).

O reajuste, que foi impedido por força de liminar da Justiça do Amazonas, concedida aos órgãos de defesa do consumidor do Estado, no dia 14 de novembro de 2015, voltou a ter validade a partir de uma emissão de agravo de instrumento apresentado ao TRF1, emitido pela Aneel.

De acordo com o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal de Manaus (Comdec), vereador Álvaro Campelo (PP), a força-tarefa está aguardando a audiência de conciliação que acontecerá na próxima sexta-feira (29). “Esperamos que a Justiça, por meio da juíza federal Jaiza Fraxe, possa reverter esse aumento que consideramos abusivos”, disse.

Campelo destacou que antes da audiência entre a força-tarefa e a Eletrobras Amazonas Distribuição, os órgãos de defesa do consumidor se reunirão para organizar a defesa.

Por Asafe Augusto

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir