Dia a dia

CICC é reativado e Fontes garante que SSP-AM continua a monitorar suspeitos de terrorismo

O secretário disse ainda que as equipes de segurança do Estado estão preparadas para qualquer possível atentado, que ocorra na capital - foto Ione Moreno

O secretário disse ainda que as equipes de segurança do Estado estão preparadas para qualquer possível atentado, que ocorra na capital – foto Ione Moreno

A Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas continua a investigar, sob sigilo, mais suspeitos envolvidos com o grupo islâmico que articula ataques terroristas por todo o Brasil durante a realização dos Jogos Olímpicos 2016.

A informação foi dada pelo titular da pasta, Sérgio Fontes, em entrevista a uma rádio local, na manhã desta terça-feira (26), durante a cerimônia de reativação do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), com vistas aos jogos das Olimpíadas 2016 que serão realizados em Manaus.

Conforme Fontes, as ações de inteligência estão sendo monitoradas. O secretário disse ainda que as equipes de segurança do Estado estão preparadas para qualquer possível atentado, que ocorra na capital.

“Não existe nenhuma cidade imune ao mal do século 21, que é o terrorismo internacional. Redobramos a preocupação para as Olímpiadas e estamos preparados. Conversando com o diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), no dia que prendemos o rapaz suspeito de terrorismo no Amazonas, o caso só foi divulgado para a população saber que estamos acompanhando, por isso não demos muitos detalhes”, comentou.

Ainda conforme o secretário, as pessoas que estão sendo investigadas podem ou não estar no mesmo nível do ex-atendente do Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS), Oziris Moris Lundi dos Santos Azevedo, 27, que foi preso na operação ‘Hashtag’, no dia 21 de julho.

Monitoramento

Para auxiliar no monitoramento, na manhã de hoje, a SSP-AM e órgãos do Estado e município ativam, oficialmente, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), dando início às ações voltadas para os Jogos Olímpicos 2016, na capital.

A reunião, coordenada pelo Comitê Estratégico de Segurança Regional (CESIR), colegiado formado pelos órgãos de Segurança Pública, Forças Armadas e Inteligência Regional, também contou com a presença dos consulados sediados no Estado, que tratarão dos procedimentos de segurança de proteção aos turistas.

Os órgãos assinaram o Plano Geral Integrado das Ações para os Jogos Olímpicos (PGIAS), validando todos os protocolos integrados. O PGIAS é o documento que contém todos os planos, protocolos, procedimentos e conceitos de uso que foram desenvolvidos de forma integrada, por meio de diversas centrais, como a Central Integrada de Recursos Fluviais, Central Integrada de Escolta, Central Integrada de Defesa Química Radiológica Nuclear, Centrais de Pronta-Resposta, entre outras que operacionalizam todo o planejamento de segurança para os Jogos Olímpicos na cidade.

“Para a SSP, as Olímpiadas iniciam hoje com a reativação do CICC. Temos uma série de eventos, que iniciam com a assinatura formal do início da operação. À tarde vamos ter um evento no Exército, para mostrar os meios que serão utilizados pelos órgãos de segurança e Forças Armadas”, comentou.

Fontes informou ainda que, para a segurança nos jogos, será utilizado um efetivo de duas mil pessoas entre órgãos municipais, do Estado e voluntários. O Exército também terá o mesmo número de contingente para ajudar na operação.

“Nossa intenção é que as coisas se saiam tão bem, ou melhor, do que na Copa do Mundo de 2014. Os principais pontos que serão monitorados serão a Vila Olímpica, a Arena da Amazônia e Hotel Tropical, onde as delegações ficarão hospedadas. Também vamos monitorar a Ponta Negra onde terá um grande fluxo de pessoas que vão assistir as transmissões dos jogos”, finalizou.

Por Kattiúcia Silveira

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir