Cultura

Chris Cornell, vocalista do Audioslave e do Soudgarden, morre aos 52 anos

Chris Cornell é conhecido no mundo do rock por ser uma das melhores vozes do gênero, além de ser um ícone do grunge – Divulgação

Chris Cornell, conhecido vocalista das bandas Soudgarden e Audioslave, morreu na noite desta quarta (17) em Detroit (EUA) aos 52 anos.

Segundo o representante do artista, Brian Bumberry, a mulher de Cornell, Vicky, e sua família estavam chocados com a “repentina e inesperada passagem e estarão por perto dos médicos para determinar a causa da morte”.

De acordo com nota divulgada, família e equipe gostariam de agradecer aos fãs pelo amor e pela lealdade e pedir privacidade e respeito neste momento.

Chris Cornell teve problemas com álcool e outras drogas durante a carreira. Em 2003, ao passar por um tratamento de reabilitação, ele disse em entrevista que gostava daquele processo. “É como uma escola, é interessante. Estou vendo que posso aprender aos 38 anos.”

Cornell era um dos ícones do grunge com a banda Soundgarden, formada em Seattle no início dos anos 1980, e ganhou destaque no início da década de 1990, ao lado de grupos como Nirvana, Alice in Chains e Pearl Jam.

Após uma pausa com o Soundgarden, ele alternou carreira solo e outros projetos.

Em 2001, ele se juntou aos ex-integrantes do Rage Against the Machine -Tom Morello, Brad Wilk e Tim Commeford- e formou no Audioslave em 2001. A banda lançou três álbuns e se manteve até 2007.

Em 2010, o Soundgarden se reuniu para novos trabalhos e turnê. Neste mês, o grupo tem shows marcados em diversas cidades dos EUA.

A última passagem do músico pelo Brasil foi em dezembro do ano passado em turnê solo, após shows em 2011, no SWU, e em 2013 e 2014, com o Sound Garden, no Lollapaloza.

Em março, ele divulgou um novo single solo, “The Promise”.

Amon Borges
FolhaPress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir