Esportes

Chileno responsável por ‘dedada’ em Cavani pega 3 jogos de suspensão

O zagueiro chileno Gonzalo Jara foi suspenso por três partidas pelo Tribunal Disciplinar da Conmebol por ter provocado o atacante uruguaio Cavani no confronto da última quarta-feira (24), pelas quartas de final da Copa América.

Com a suspensão, o jogador está fora da Copa América. Nesta segunda-feira (29), o Chile enfrenta o Peru, pelas semifinais da competição. Ele também cumprirá a suspensão em uma eventual final ou disputa do terceiro lugar e também na primeira partida do Chile nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo-2018.

Além da suspensão, o tribunal disciplinar da Conmebol ainda impôs multa de US$ 7,5 mil ao atleta, que não poderá recorrer, porque o regulamento da competição só permite esta possibilidade a partir de penas de quatro jogos de gancho.

Pouco depois da divulgação da pena do zagueiro chileno, a Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP) lamentou a decisão, em comunicado, e cobrou o mesmo rigor para julgar sete atletas uruguaios denunciados pela entidade por incidentes durante o duelo da última quarta-feira.

A federação chilena apontou que o próprio Cavani, Diego Godín, Fernando Muslera, José María Giménez, Jorge Fucile, Álvaro González e Christian Stuan estiveram envolvidos em tentativas de agressão ao árbitro, aos jogadores da ‘Roja’ e teriam incitado a violência.

No lance, Jara provoca Cavani, cutucando-o por trás. O uruguaio reage com um leve tapa e é expulso (ele já tinha o cartão amarelo por uma reclamação anterior) – Jara continuou em campo, e depois disse o Chile conseguiu o gol da vitória.

Jara tem um currículo recheado de atos de indisciplina e demonstrações de comportamento pouco ortodoxo.

por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir