Economia

Cheia do rio Negro traz prejuízos ao comércio

Investimentos para salvar as mercadorias chegam a R$ 1,2 mil, na construção de marombas – Ione Moreno

Investimentos para salvar as mercadorias chegam a R$ 1,2 mil, na construção de marombas – Ione Moreno

A rua dos Bares, no Centro de Manaus, Zona Sul, já está completamente interditada por conta da cheia do rio Negro, e os mais prejudicados são os comerciantes locais. Historicamente, tanto a rua dos Barés a como a Barão de São Domingos são as mais afetadas pela cheia. Entre os transtornos que a subida das águas ocasiona, o mau cheiro é um dos principais pontos apontados não só pelos comerciantes, mas também pelos poucos clientes que ainda frequentam o entorno.

Dono de uma distribuidora de alho, Edson Santos explica que é a primeira cheia que enfrenta. “Estou aqui há menos de um ano, ou seja, essa é a primeira enchente que eu enfrento. Já gastei mais de R$ 1,2 mil em paletes para suspender as mercadorias, pois os fundos da minha loja já esta debaixo d’água”, ressaltou.

Segundo o comerciante, as vendas já caíram mais de 60% e a expectativa é que diminua ainda mais. “O mau cheiro e as péssimas condições das marombas afugentam os clientes, e a tendência é piorar”, complementa.

Já para o dono de uma distribuidora também localizada na rua dos Bares, Altair Perez, o prejuízo maior é com o encalhe de produtos nas prateleiras. “Todos os anos é isso, o mau cheiro que toma conta da rua implica diretamente em nossas vendas, os clientes preferem ir aos empórios e atacados pela comodidade”, finaliza.

A previsão do Serviço Geológico do Brasil é de que as águas do rio Negro subam pelo menos até a metade do mês de junho e alcancem a marca de 29,89 metros. Se chegar a esse nível, a cheia deste ano ficará próxima da segunda maior que aconteceu em 2009. Mas, tudo vai depender do volume de chuvas em Manaus e nas fronteiras do Brasil com a Colômbia e o Peru.

Por Márcia Oliveira (equipe Agora)

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir